lpm-peugeot-3008-800x100
Passageiro do tempo: Aprender e inovar com o cancro | Região de Leiria

Passageiro do tempo: Aprender e inovar com o cancro

José Manuel Silva, professor/gestor do ensino superior jmsilva.leiria@gmail.com

José Manuel Silva, professor/gestor do ensino superior jmsilva.leiria@gmail.com

Imagine uma escola secundária pública instalada num parque empresarial onde os alunos aprendem em cooperação com empresas dedicadas à investigação sobre o cancro. Tente perceber a que distância está esta realidade da nossa prática portuguesa onde nem no ensino superior este tipo de associação é corrente quanto mais nas secundárias. Falo do Oslo Cancer Cluster e da Hullern High School, que partilham o Oslo Cancer Cluster Inovation Park (http://oslocancercluster.no/portfolio-item/talent-workforce-education/).

Entre os aspetos inovadores deste projeto norueguês destaca-se o facto das aprendizagens dos jovens serem realizadas num ambiente empresarial que visa a aproximação à vida ativa, o desenvolvimento de uma cultura de empreendedorismo, o fomento de um ensino profundamente ligado às suas aplicações práticas e o estímulo a que cada um chegue o mais longe possível num processo sereno de geração de talentos e de formação de líderes.

Em simultâneo, a utilização de recursos comuns, laboratórios e outros, indispensáveis a ganhos de economias de escala, baixa os custos do processo de ensino-aprendizagem e da investigação, e o funcionamento escolar em articulação permanente com as empresas e os centros de pesquisa propicia uma motivação acrescida aos estudantes e aos professores num exemplo de trabalho colaborativo que não torna a aprendizagem numa seca nem a transição para a vida ativa uma aventura sem rede.

Este exemplo serve para demonstrar como inovar em educação pode ser simples e como recursos públicos podem ser geridos em comum com privados, com vantagens mútuas. Também nos ajuda a compreender que a inovação escolar não é apenas mais tecnologia e exige, sobretudo, a mudança dos paradigmas organizacionais do passado, eficazes nos seus contextos, mas totalmente desfasados e ineficientes nos dias de hoje.

(Texto publicado na edição de 29 de outubro de 2016)

Deixe um comentário

DDinis-MREC-14-03_curso-intensivo

Pergunta da Semana

Os pais que recusam vacinar as crianças devem ser responsabilizados criminalmente?

Loading ... Loading ...
Capa-Regiao-de-Leiria-edicao-4179-de-20-abril-2017.jpg
Twitter RSS

Escreva-nos

foxyform
Região de Leiria
Newsletter Powered By : XYZScripts.com