lpm-peugeot-3008-800x100
Tempo incerto: Opções erradas | Região de Leiria

Tempo incerto: Opções erradas

José Vitorino Guerra

José Vitorino Guerra

O Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia (MAAT), recentemente inaugurado em Lisboa, impõe-se pela singularidade inovadora da sua linguagem arquitectónica e representa uma plataforma para o diálogo e a divulgação de novas formas de expressão da arte contemporânea, a nível nacional e internacional. O novo edifício será um pólo de atracção turístico e cultural que dignifica Lisboa e enriquece o património nacional. O MAAT custou vinte milhões de euros.

Leiria gastou cerca de 100 milhões de euros a fazer anexos e um estádio, em 2004, desde sempre às moscas e, agora, com sinais de degradação. Na altura, a esmagadora maioria da elite política deixou-se seduzir pela culto do efémero e não se importou de endividar a comunidade.

A construção do estádio, contra a discordância apenas de alguns, representou um erro estratégico e político de graves consequências financeiras e sem qualquer esperança de retorno do investimento feito.

Passados anos, ainda ninguém sabe o que se há-de fazer à “coisa” que vai sugando o erário público, com os custos de manutenção e o serviço da dívida. Ali está, encalhada, decadente e incompleta, como símbolo de uma opção errada.

Seria um exercício doloroso pensar o que se poderia ter feito em projectos geridos “pelo bom senso e pelo bom gosto”, com o investimento de cem milhões na cidade e em outras zonas do concelho, carentes de melhoria da qualidade de vida.

Poder-se-iam ter feito parques e jardins, pólos culturais e museológicos, promovido a regeneração do edificado e ousado enfrentar novos desafios urbanísticos, patrimoniais e tecnológicos. Até se poderia ter investido no tratamento dos efluentes orgânicos das suiniculturas que empestam o ar e dão um cheiro tão característico a uma cidade que quer ser Capital Europeia da Cultura!

Mas não menos grave é que parece não se ter aprendido com os erros do passado e, hoje, anunciam-se outros projectos mirabolantes, de escala mais reduzida, pois o dinheiro escasseia, mas filhos do mesmo espírito que presidiu à construção do estádio e da vã glória de mandar.

Com um investimento de cem milhões e capacidade de visão, teria sido possível preparar com singularidade inovadora e qualidade o futuro de Leiria.

A elite político-partidária preferiu o estádio…

Escrito de acordo com a antiga ortografia

(Texto publicado na edição de 13 de outubro de 2016)

Deixe um comentário

DDinis-MREC-14-03_curso-intensivo

Pergunta da Semana

Os pais que recusam vacinar as crianças devem ser responsabilizados criminalmente?

Loading ... Loading ...
Capa-Regiao-de-Leiria-edicao-4179-de-20-abril-2017.jpg
Twitter RSS

Escreva-nos

foxyform
Região de Leiria
Newsletter Powered By : XYZScripts.com