lpm-peugeot-3008-800x100
Autocarro elétrico liga Alcobaça e Nazaré ao longo do rio Alcoa em 2018 | Região de Leiria

Autocarro elétrico liga Alcobaça e Nazaré ao longo do rio Alcoa em 2018

As câmaras de Alcobaça e Nazaré querem ligar os dois concelhos através de um autocarro elétrico que, a partir de 2018, transportará passageiros numa via sem trânsito ao longo das margens do rio Alcoa.

projeto-mobilidade-rio-alcoa-01O denominado “Projeto de Mobilidade Suave do Alcoa” prevê a criação de “um novo trajeto que incluirá um passeio pedonal, uma ciclovia e uma faixa de rodagem para um autocarro elétrico”, disse hoje à agência Lusa o presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro.

O percurso, que ligará os dois centros urbanos, “terá uma extensão de cerca de 12 quilómetros”, ao longo das margens do rio, passando pelas freguesias de Alcobaça, Vestiaria, Bárrio (no concelho de Alcobaça) e Valado dos Frades, Famalicão e Nazaré.

“Além de vertente sustentável, terá uma componente turística, levando pessoas de Alcobaça a comer um peixe à Nazaré e as da Nazaré a visitarem o Mosteiro [de Santa Maria de Alcobaça] e, uma componente prática, fazendo o transporte de passageiros numa via ecológica e sem trânsito”, acrescentou o autarca.

A implementação prática do projeto está a ser estudada pelas duas autarquias para entrar em vigor em 2018, depois de candidatados os fundos comunitários, podendo o autocarro ser integrado na concessão dos transportes públicos, cuja competência foi entregue à Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCim) no âmbito do novo Regime Jurídico do Serviço Público de Transporte de Passageiros (RJSPTP).

A nova via, que os dois autarcas asseguram já ter o apoio do Ministério do Ambiente e da Associação Portuguesa do Ambiente, poderá ainda “beneficiar de apoios no âmbito do projeto de regadio da Cela”, no concelho de Alcobaça, possibilitando que “as areias que serão retiradas do leito do rio sejam usadas na construção do percurso”, beneficiando em simultâneo os regantes que “poupam nos custos de transporte das areias para uma local de deposição”, sustentou ainda Walter Chicharro.

Além da vertente de mobilidade, o projeto visa a valorização e recuperação ambiental e paisagística do percurso do rio, promovendo a sua limpeza e desobstrução, o que permitirá o recurso ao Fundo de Proteção dos Recursos Hídricos (FPRH).

As duas autarquias só definirão o custo final do projeto depois de concluídos os estudos que decorrerão ao longo do próximo ano.

Deixe um comentário

DDinis-MREC-14-03_curso-intensivo

Pergunta da Semana

Os pais que recusam vacinar as crianças devem ser responsabilizados criminalmente?

Loading ... Loading ...
Capa-Regiao-de-Leiria-edicao-4179-de-20-abril-2017.jpg
Twitter RSS

Escreva-nos

foxyform
Região de Leiria
Newsletter Powered By : XYZScripts.com