lpm-peugeot-3008-800x100
Museu de Leiria. Um ano a contar a identidade de Leiria | Região de Leiria

Museu de Leiria. Um ano a contar a identidade de Leiria

Demorou 98 conturbados anos a abrir portas, foi inaugurado sem o presidente Cavaco Silva e, desde aí até hoje, congregou elogios, conquistou prémios e suscitou, até, pequenos ódios. O primeiro ano do Museu de Leiria foi bem recheado de atividades e de público: em média, em cada dia do primeiro ano de vida do Museu de Leiria, mais de 47 pessoas cruzaram as portas do antigo Convento de Santo Agostinho. São mais de 16 mil visitantes num ano.

“O balanço é francamente positivo. O número de visitantes superou as expetativas”, assume a coordenadora do Museu de Leiria. Nem tudo foi pacífico: houve quem criticasse as opções museológicas. Como a ausência de referência à necrópole de S. Martinho ou a pouca visibilidade da coleção de pintura. Vânia Carvalho considera “úteis” as críticas.

“São vistas como potenciadoras de um aperfeiçoamento que se anseia”, porque o Museu de Leiria não é um espaço fechado. “Está aberto à crítica e é um núcleo museológico em processo de mudanças, quer quanto às áreas expositivas, quer quanto à programação cultural”.

Em todo o caso, a coordenadora realça a taxa de retorno e as mensagens recebidas. “A perceção dos visitantes é maioritariamente muito positiva”. Desde logo pela reabilitação que o museu permitiu, num espaço emblemático da cidade. E pela concretização, digna, do projeto do Museu de Leiria, há muito parado.

“Alguns transmitiram-nos isto com lágrimas nos olhos e confiaram de tal forma em nós que já fizeram doações ao Museu”. E, se houvesse dúvidas, há credenciais para apresentar: menções honrosas no Prémio Acesso Cultura - Acessibilidade Física e no Melhor Museu da Associação Portuguesa de Museologia, que lhe atribuiu o prémio para Melhor Trabalho Museografia.

Ainda positivo é ser “local singular para a realização de múltiplas atividades culturais”, com destaque para a Festa dos Museus, que ali levou 3.215 visitantes em três dias. Nota ainda a coordenadora, o Museu inspirou “parcerias com entidades de ensino e associativas da região”.

Duas novas exposições principais em 2017

Para o segundo ano, há duas novas exposições temporárias em preparação: uma centrada no acervo de arte sacra e pintura antiga do Museu de Leiria e da Diocese de Leiria-Fátima; outra em parceria com o Arquivo Distrital de Leiria, que levará o Museu de Leiria para a rua, divulgando a obra dos artistas leirienses Sérgio Luiz Fernandes e Güy Manuel Fernandes.

“Têm uma obra gráfica de interesse nacional e muito marcante para a história da banda desenhada e da animação em Portugal”. A exposição de longa duração terá alterações “nos próximos anos”, nomeadamente nas salas dedicadas à época moderna e à época contemporânea.

A exposição temporária "Castelo de Leiria, construções de um lugar", continuará patente até 28 de fevereiro de 2017.

Pensado para reforçar a identidade de Leiria, pode dizer-se que o Museu atingiu esse objetivo? Vânia Carvalho acredita que sim, porque convidou os leirienses “a conhecerem melhor o seu património cultural, material e imaterial” e, desse modo, “a construírem uma perceção mais clara da sua identidade”.

“Só conhecendo o território e a sua história, alicerçada em múltiplos factos, memórias e mitos, se constrói uma forte identidade local e regional”, frisa. Quase cem anos depois da criação, o Museu ambiciona no futuro “reforçar o papel de polo cultural” e assumir “maior interação com a comunidade”.

“O Museu é de todos e para todos e deve ser sentido assim por cada um dos nossos visitantes”, conclui a coordenadora.

A comemoração

Esta terça-feira, 15 de novembro, o Museu de Leiria festeja em simultâneo o primeiro aniversário da abertura e os 99 anos passados desde a criação do projeto. As entradas são gratuitas e, às 19 horas, há visita guiada.

À noite, às 21h30, há concerto com Nuno Santos, o violinista conhecido por tocar em locais improváveis. No Museu de Leiria apresentará “Elementos”, o conceito que junta violino, violoncelo, piano e multimédia para criar sonoridades que evocam os elementos: Ar, Água, Fogo, Terra e Quintessência. A entrada é livre mas limitada a 80 lugares.

Alguns dados do primeiro ano do Museu de Leiria*
20161110052553

20161110053859

20161110055950

Maior afluência: Festa dos Museus (15, 16, 17 e 18 de abril), com 3.215 entradas. Está prevista nova edição da Festa dos Museus para abril de 2017.

Visitantes por nacionalidades: Portugal (16.080), Espanha (132), Brasil (88), França (75), Reino Unido (28), Alemanha (24), Bélgica (16), Itália (12), Rússia (5), outras (122: Canadá, EUA, Japão, Cabo Verde, Suécia, Holanda, Austrália, China, Ucrânia, Lituânia, Honduras, Venuzuela, Áustria, Argentina, México e Macau)

* Os dados fornecidos são relativos ao período entre 15 de novembro de 2015 e 6 de novembro de 2016

Auência ao novo museu instalado no antigo Convento de Santo Agostinho superou as expetativas Foto de arquivo: Joaquim Dâmaso

Afluência ao novo museu instalado no antigo Convento de Santo Agostinho superou as expetativas (fotografia de arquivo: Joaquim Dâmaso)

Museu de Leiria
Rua Tenente Valadim, n.º 41, Leiria
Telefone: 244 839 677
Email: museudeleiria@cm-leiria.pt
Facebook: https://www.facebook.com/MuseuDeLeiria

Bilhete: 5 euros (inclui entrada no Moinho do Papel e áudio-vídeo-guia)
Reduções de preço: 2,50 € para crianças e jovens entre os 8 anos e os 15 anos, portadores de Cartão Jovem ou cartão de estudante, maiores de 65 anos e portadores de Cartão Idoso
Isenções: Alunos do concelho de Leiria de todos os níveis de ensino, crianças com menos de 7 anos e portadores de deficiência. Entrada grátis em dias de comemoração de efemérides e outras datas comemorativas (em 2015/2016 foram 15 dias de entrada livre, em 2017 a autarquia prevê aumentar o número), isenções (gratuito para crianças <= 7 anos e portadores de deficiência). As atividades dos serviços educativos, incluindo visitas guiadas, roteiros e oficinas pedagógicas são igualmente gratuitas para os alunos do concelho, de todos os níveis de ensino.Aqui fica o preçário do Museu:

Visitas guiadas, oficinas pedagógicas e roteiros
Alunos de escolas do concelho: entrada livre
Alunos de escolas fora do concelho: €1 por participante e por sessão
ATL e outros serviços de ocupações de tempos livres ou idênticos: €2 por participante e por sessão
ATL e outros serviços de ocupações de tempos livres ou idênticos, fora do concelho: €3 por participante e por sessão

Deixe um comentário

DDinis-MREC-14-03_curso-intensivo

Pergunta da Semana

Considera que o sistema de videovigilância a ser instalado nas florestas será eficaz no combate e prevenção de incêndios?

Loading ... Loading ...
Capa-Regiao-de-Leiria-edicao-4175-de-23-marco-2017.jpg
Twitter RSS

Escreva-nos

foxyform
Região de Leiria
Newsletter Powered By : XYZScripts.com