lpm-peugeot-3008-800x100
Parque de estacionamento gratuito avança junto à escola dos Capuchos | Região de Leiria

Parque de estacionamento gratuito avança junto à escola dos Capuchos

Um parque de estacionamento gratuito deverá nascer no início do próximo ano junto à escola e jardim-de-infância dos Capuchos, em terrenos da Câmara de Leiria.

O vereador Lino Pereira confirmou ao REGIÃO DE LEIRIA a intenção de construir naquele espaço um parque com 95 lugares, devendo o concurso avançar em janeiro.

O investimento deverá rondar cerca de 40 a 50 mil euros, estima ainda o autarca, que realça a necessidade de encontrar alternativas de estacionamento enquanto não avançar o “parque low cost” da rotunda D. Dinis.

A solução agora encontrada pretende aliviar a pressão de estacionamento a que tem estado sujeito o bairro, que será no futuro sujeito a pagamento como já anunciou a autarquia.

Quanto à oportunidade desta medida, surge depois de o município ter confirmado que era proprietário do terreno. Lino Pereira reconhece ter tido apenas conhecimento desse facto há menos de dois meses quando os serviços municipais procuraram identificar terrenos da autarquia naquela zona.

“Alguém disse-nos que era nosso e fomos ao processo de obras do jardim de infância. Apercebemo-nos que aquela era uma faixa sobrante para ampliação do ciclo e que tinha sido cedido com direito de superfície à Associação dos Amigos da Criança de Leiria (AACL), nos anos 90”, explica.

O projeto no entanto não foi desenvolvido, tendo a associação perdido o direito de superfície passados alguns anos, mas o terreno continuou “registado no Património da Câmara como se fosse de terceiros”.

Segundo o vereador, o parque não resolve porém o problema do estacionamento nos Capuchos que tem dividido moradores e utilizadores. Enquanto a Associação de Moradores e Amigos (AMA) do bairro defende a colocação de parcómetros a preços simbólicos e a atribuição de cartões a residentes, há quem proteste contra a possibilidade de tarifar o estacionamento na zona tendo sido já entregue um abaixo-assinado de contestação na Câmara.

Lino Pereira não tem contudo dúvidas: “A solução passa claramente por tarifar os Capuchos para que os residentes possam ter condições de estacionamento”. O autarca estima que o novo parque junto à escola possa ser executado no prazo de um mês.

A Câmara aprovou entretanto esta semana a reversão do direito de superfície cedido a título gratuito à AACL em janeiro de 1997, pelo prazo de 50 anos, relativo a um terreno com 6.990 metros quadrados. O prédio destinava-se à construção de um edifício para atividades complementares ao jardim-de-infância de Leiria e EB dos Capuchos, refeitório e sede da associação numa área máxima com 2.500 m2.

A AACL comprometeu-se então a iniciar as obras no prazo máximo de dois anos e concluí-las em cinco anos. Por não terem sido realizadas, o direito de superfície reverteu agora formalmente para a autarquia.

(Notícia publicada na edição de 2 de dezembro de 2017 e atualizada)

MR

O terreno serve de estaleiro de depósito de material para uma obra de reparação de um coletor Foto:  JD

O terreno serve de estaleiro de depósito de material para uma obra de reparação de um coletor Foto: JD

Deixe um comentário

DDinis-MREC-14-03_curso-intensivo

Pergunta da Semana

A vinda do papa Francisco a Fátima justifica uma decisão do Governo em dar tolerância de ponto no dia 12 de maio?

Loading ... Loading ...
Fwd:
Twitter RSS

Escreva-nos

foxyform
Região de Leiria
Newsletter Powered By : XYZScripts.com