A Câmara de Leiria retirou o apoio ao Festival de Jazz da Alta Estremadura devido a dificuldades financeiras, levando a que a iniciativa, que começa no sábado, na Marinha Grande, regresse ao formato original.

O vice-presidente da autarquia, Gonçalo Lopes, disse hoje à agência Lusa que a decisão de não apoiar o festival seguiu-se a uma “análise financeira” do certame.

“O ano passado a câmara financiou o evento com 38 870 euros, mais despesas indiretas e logística. Assistiram aos três espetáculos de Leiria 399 pessoas, o que significa que gastámos uma média de cem euros com cada espetador”, explicou Gonçalo Lopes, sustentando que, “embora se tratasse de um evento com grande qualidade, era muito caro para os cofres do município”.

O autarca adiantou que foi proposto à organização que o município suportasse a iniciativa com o mesmo valor que a câmara da Marinha Grande, cerca de 8000 euros, esclarecendo que a associação promotora do festival “ficou de avaliar a proposta” e chegou a sugerir uma “data para a realização do festival, mas que não seria possível fazer em Leiria”.

Gonçalo Lopes reiterou que, “neste momento, de contenção de despesa, a autarquia não poderia apoiar o festival nos mesmos moldes”, admitindo que a situação se possa repetir no próximo ano.

A dirigente da Associação de Desenvolvimento e Cooperação Atlântida (ADCA), Carla Quintanilha, promotora do Festival de Jazz da Alta Estremadura, disse ter “muita pena” da ausência de apoio por parte da Câmara de Leiria, situação que determinou o “regresso às origens” com o “Jazz à Marinha”.

“Os primeiros festivais foram feitos na Marinha Grande com o apoio da câmara local”, recordou, reconhecendo que “devido ao pouco orçamento deste ano o conceito, que passava por trazer músicos internacionais, é diferente”.

Segundo Carla Quintanilha, o “Jazz à Marinha”, interrompido em 1998 para dar lugar, dois anos mais tarde, ao festival, aposta “em músicos nacionais e na divulgação de grupos da região”.

“Desejamos que o festival regresse no próximo ano com o apoio das duas autarquias ou outras”, disse ainda a responsável.

“Jazz à Marinha” abre portas sábado no Cine Teatro Actor Álvaro, em Vieira de Leiria, com a atuação do grupo “Diabolus in Jazz”, seguindo-se, dia 13, na Galeria Municipal da Marinha Grande, um concerto com “Desidério Lázaro Trio”.

Uma semana mais tarde é a vez de se apresentar o Quinteto Pedro Nobre e, a encerrar o “Jazz à Marinha”, no último sábado do mês, atua o “César Cardoso Quinteto”, ambos na Galeria Municipal.

Todos os concertos começam às 22:00 e têm entrada gratuita.