O projeto Concertos para Bebés, criado em Leiria pelo musicólogo Paulo Lameiro, estreia-se este ano no mundo árabe, com uma digressão de nove dias, em junho, ao Cairo, Egipto.

“São nove concertos no primeiro festival de artes para a primeira infância no Egipto”, revelou hoje à agência Lusa Paulo Lameiro, que considerou este um “dos maiores desafios” da nova temporada dos Concertos para Bebés que arranca no domingo na cidade que lhe deu berço.

Paulo Lameiro afirmou que o convite para o Cairo surgiu na sequência de uma participação, há dois anos, em Belfast, Irlanda do Norte, no encerramento do Festival Internacional de Artes para Crianças.

“Agora começam a chegar-nos ecos dessa participação”, declarou, adiantando que o repertório que o grupo de oito intérpretes e uma produtora vai levar na bagagem inclui três obras árabes, uma das quais cantada, duas obras tradicionais portuguesas ou clássicos como Mozart, Bach ou Monteverdi.

O responsável explicou que a presença no festival está a obrigar o grupo a aprender novas linguagens e repertório musical árabe.

“A experiência nos últimos três anos a nível internacional, em particular no último ano com a presença na China, preparou-nos para trabalhar com culturas muito distantes da nossa”, observou.

Destacando o “alargamento da internacionalização” que a nova temporada vai propiciar, Paulo Lameiro apontou ainda a presença em Antuérpia, na Bélgica. “Foi-nos encomendado um programa de música portuguesa dos séculos XVI e XVII que vamos realizar no Festival de Música Antiga com um concerto para bebés”, referiu.

Outro dos projetos em curso é uma co produção, com a Orquestra Sinfónica de Valladolid, Espanha, que vai permitir a formação, em dança e música, de professores da região de Castela e Leão. Áustria e Itália estão também na rota dos Concertos para Bebés, sem esquecer “uma presença significativa” em Espanha, com destaque para a Catalunha.

Em Portugal, o projeto vai manter as apresentações regulares no Teatro Miguel Franco, em Leiria, e no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, “com um programa novo todos os meses”, percorrendo ainda as principais cidades do país.

O compositor e pianista Bernardo Sassetti vai continuar a ser solista convidado, assim como Carlos Caires, para a música eletrónica, ou Ricardo Parreira, num programa com guitarra portuguesa e fado.

Paulo Lameiro sublinhou ainda que este ano o projeto, que está próximo de atingir os 600 concertos, já pode concretizar, de forma autónoma, os programas “clássico, tradicional e contemporâneo”.

“Quando nos encomendam um concerto, conseguimos ter finalmente autonomia para apresentar um repertório só clássico, tradicional ou contemporâneo”, esclarece.

Os Concertos para Bebés começaram em novembro de 1998 e destinam-se a crianças dos 0 aos 5 anos acompanhadas por adultos, podendo assistir, por espetáculo, 60 bebés ou 250 pessoas.