Assinar Edições Digitais
Necrologia

António José Rodrigues: Viver e morrer em Pombal

Os amigos sabiam-no doente, mas acreditaram que iria debelar o cancro com a mesma garra com que abraçou outros desafios na vida.

Os amigos sabiam-no doente, mas acreditaram que iria debelar o cancro com a mesma garra com que abraçou outros desafios na vida.

António José Rodrigues

Foi assim até domingo passado, quando António José de Oliveira Rodrigues partiu, descansando do sofrimento que o consumiu nos últimos meses. Nascido e criado em Pombal, nunca deixou de ali morar, pese embora a mágoa com que viveu nos últimos anos, depois de uma pesada derrota, em 2002, quando foi candidato pelo PS à Câmara de Pombal. Afastou-se então da vida pública, não chegando sequer a ocupar o lugar de vereador. Reapareceu mais tarde, para “lavar a honra” – como dizia – num processo contra o presidente da Câmara.

Antes disso, fora deputado da bancada socialista na Assembleia Municipal. Economista, integrava desde 1989 os quadros da Sumol + Compal, onde era actualmente director. Foi também presidente da Associação dos Industriais do Concelho de Pombal.

(texto publicado na edição em papel de 16 de Dezembro de 2011)