Select Page

Crónica irregular: Fatura, não obrigado

Crónica irregular: Fatura, não obrigado
Cláudio Tereso, técnico de informática claudio@claudiotereso.com

O episódio “Como Guardar os Ovos” do “Isto é Matemática” (ver YouTube) ajuda-nos a perceber a principal causa da crise que enfrentamos: muito lucro potencial → muito risco → catástrofe garantida.

Foi isso que aconteceu nos mercados financeiros: deslumbrados com os possíveis lucros, os jogadores, alguns sem saberem que o eram, apostaram em produtos sem pés para andar; o mercado, como era previsível, ruiu. Mas a casa nunca perde, o espetáculo tem de continuar e o fim de um jogo anuncia o início do seguinte: jogar com as dívidas de países descartáveis através do círculo vicioso do diminui o ranking/aumenta a taxa de juro.

A situação complicou-se para os países atacados. Foi preciso aumentar impostos para pagar este acréscimo desonesto da dívida, o que levou à queda de governos.

Aqui entra Passos, o nosso Chicago Boy, que desculpando-se com a necessidade de controlar a dívida, inicia o seu sonho de privatizar o país. Para o ajudar, é-nos destacado um psicopata de voz monocórdica que numa das raras vezes que alterou o tom foi para dizer “não fui eleito coisíssima nenhuma”.

É em nome desta inarrável narrativa que nos pedem sacrifícios. Pois bem, sacrifícios farei. Ao abrigo do art.º 21 da Constituição e inspirado pelas ideias de desobediência civil de Gene Sharp, sacrifico o meu empenho no bom funcionamento do país em nome de uma alternativa viável.

(texto publicado a 6 de junho de 2013)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda que a Agência Mundial Antidopagem tenha proibido a Rússia, durante quatro anos, de participar em todas as competições desportivas globais?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo