Select Page

Passageiro do tempo: A descristianização na Europa

Passageiro do tempo: A descristianização na Europa
José Manuel Silva, professor/gestor do ensino superior jmsilva.leiria@gmail.com

Quando nos deparamos com uma mulher de burka numa rua da Gândara/Leiria percebemos que algo está a mudar profundamente e que é imperativo refletir sobre o nosso chão

Não é preciso saber muito de História para perceber que a Europa é um produto do Cristianismo e Portugal um bom exemplo de um estado-nação que se afirmou sob a inspiração da Igreja Católica e progrediu sob a sua sombra tutelar, umas vezes acolhedora e progressista, outras assustadora e retrógrada.

Não cabe aqui discutir a diferença entre religião e instituição, apenas se pretende sublinhar o facto de ao longo de muitos séculos o espaço europeu, Portugal incluído, ter tido como referência fundamental a religião cristã e as igrejas cristãs, fossem a romana ou as chamadas protestantes.

Nas últimas décadas esta matriz fundacional tem vindo a perder influência em benefício de visões ateístas ou agnósticas do mundo, bem como de um multiculturalismo de crenças bem diferentes. Quando nos deparamos com uma mulher de burka numa rua da Gândara/Leiria percebemos que algo está a mudar profundamente e que é imperativo refletir sobre o nosso chão e sobre a herança que deixamos aos nossos descendentes.

O Menino Jesus natalício e o presépio foram substituídos pelo Pai Natal e pela árvore de Natal, a Páscoa religiosa foi substituída pelas férias algarvias ou pelas escapadinhas de ocasião, o “bolinho” e o dia de Todos os Santos foram trocado pelo Halloween, para só dar três exemplos evidentes.

A senhora da burca anda livremente por Leiria mas uma leiriense não poderia andar com os ombros descobertos, o cabelo ao vento e de saia curta no país da senhora da burca, esta pode ir à sua igreja sem ser incomodada mas em muitos países os cristãos são perseguidos e objeto de todas as violências.

A tolerância é um valor inestimável se não se confundir com demissão. A descristianização em curso é a negação da força unificadora que gerou a Europa, o cimento ideológico de dois milénios de História. O Papa Francisco é um sinal, a sua ação um caminho.

(Texto publicado na edição de 10 de novembro de 2016)

1 Comment

  1. lurdes lopes

    Excelente artigo, subscrevo na totalidade….Devemos refletir, sobre esta realidade presente já na nossa rua….nesta terra Santa,Santa porque
    escolhida por Jesus para enviar Sua Mãe Santíssima . Não devemos esquecer que a Europa tem raízes Cristãs, estamos portanto convocados para anunciar a Boa Nova

    Reply

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira página

Pergunta da semana

A carregar…

Como forma de ser solidário, está a pensar visitar o norte do distrito de Leiria em férias ou fins de semana?

Obrigado por participar!
Já respondeu a esta pergunta.
Escolha uma das opções.


O TEMPO

27° Humidity: 34%
Clouds: 1%
Wind(NW): 6kph
céu claro
Quarta-feira
27° 19°
Quinta-feira
30° 24°
Sexta-feira
32° 26°
Sábado
32° 25°
Domingo
31° 23°
Segunda-feira
32° 24°
Terça-feira
28° 24°

Facebook RL