Select Page

Lar residencial para autistas abriu portas nos Pinheiros

Lar residencial para autistas abriu portas nos Pinheiros

Chamam-lhe Lar Residencial. Mas é bem mais do que isso, é uma casa do futuro e a concretização do principal objetivo da associação que o criou.

Equipamento de acolhimento de pessoas com perturbações do desenvolvimento e autismo, representa um esforço financeiro superior a meio milhão de euros, revela João Teodósio, presidente da Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo de Leiria (APPDA de Leiria).

Inaugurado no passado sábado, o lar é uma infraestrutura rara no país. Direcionada especialmente para pessoas autistas, representa uma nova resposta no seu acompanhamento e integração. Para as famílias dos futuros utentes, é a resposta há muito ansiada, pois traz consigo a perspetiva de um futuro.

“Quando constituímos a APPDA o grande sonho era ter o futuro garantido para os filhos e isso garante-se com um lar residencial que tem de ter um centro de atividades ocupacionais acoplado”, aponta o presidente da associação.

E é precisamente isso que agora existe em Pinheiros, Leiria. Com capacidade para três dezenas de utentes – 14 deles internos, quando o projeto estiver em “velocidade cruzeiro” -, o novo equipamento surge nas antigas instalações da Provilei. Foram adquiridas, recuperadas, adaptadas e melhoradas.

Tudo começou em 2013 com a aquisição do edifício, conta João Teodósio que se recorda de outros imóveis que antes chegaram a ser equacionados para o mesmo fim, mas que por razões diversas não se concretizaram.

Quase três anos e meio depois, a distância entre o sonho e a realidade, encurtou-se definitivamente. No sábado, a inauguração do novo espaço pelo ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, marcou a abertura de portas de um equipamento que oferece novos horizontes para quem tem o autismo na sua vida. “Com estas características, este tipo de resposta só existe em Lisboa e Porto”, refere João Teodósio.

Torna-se, pois, evidente que uma vez aberto, o lar – com acordo com a Segurança Social e que implica a criação de quase duas dezenas de postos de trabalho – não terá capacidade para dar resposta a todas as solicitações. A aposta passa por levar a cabo uma abertura faseada, “não porque não existam jovens para preencher [as vagas] mas porque queremos fazê-lo de forma criteriosa e rigorosa”, refere. A ideia é poder “assimilar as necessidades” dos utentes “num tipo de resposta rigorosa e eficaz”.

Para além do apoio aos utentes, esta nova infraestrutura representa uma perspetiva de melhoria da qualidade de vida das famílias. João Teodósio conhece de perto esse problema. Tem duas filhas autistas e sabe bem qual a questão que atormenta qualquer pai nestas circunstâncias: “Se eu falto como vai ser?”. Pois bem, esta “casa pode ser o futuro”. Contempla, entende, “respostas muito valiosas, para conferir alguma normalidade às famílias que sabem que têm aqui um apoio”.

(Notícia publicada na edição de 24 de novembro de 2016 e editada)

Carlos S. Almeida
carlos.almeida@regiaodeleiria.pt

João Teodósio (presidente) e Paulo Santos (vice-presidente) no novo lar da APPDA Foto: Joaquim Dâmaso

About The Author

1 Comment

  1. Rosa Pacheco

    Para quem espera uma resposta destas deverá concerteza estar satisfeito. No entanto é uma resposta igual a outras existentes que concentram pessoas com a mesma problemática num mesmo espaço. A tendência deveria ser a criação de espaços comuns . Precisamos de respostas na comunidade que promovam a inclusão. Deixo aqui também o meu desagrado por, o autor da notícia ,se referir a pessoas com perturbação do espectro do autismo como "autistas". É tomar a parte pelo todo esquecendo a pessoa que tem uma deficiência. Mais grave ainda quando isto é feito por alguem com responsabilidade na formação de opinião , nomeadamente jornalistas , técnicos etc.

    Reply

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Pergunta da semana

A carregar...

Será possível acabar com o flagelo dos fogos florestais?

Obrigado por participar!
Já respondeu a esta pergunta.
Escolha uma das opções.

O TEMPO

25° Humidity: 33%
Clouds: 40%
Wind(NW): 25kph
nuvens dispersas
Terça-feira
25° 15°
Quarta-feira
26° 18°
Quinta-feira
30° 24°
Sexta-feira
31° 27°
Sábado
33° 27°
Domingo
29° 24°
Segunda-feira
29° 22°

Facebook RL