Select Page

José Manuel Silva

José Manuel Silva

Professor/gestor do ensino superior

jmsilva.leiria@gmail.com

Passageiro do tempo: Família mínima

Abr 14, 2017 | Opinião | 0 Comentários

Longe vão os tempos das famílias patriarcais bíblicas onde todos os membros nasciam, viviam e morriam no seio das comunidades familiares. Ao longo dos séculos, consoante as geografias e os períodos temporais, as famílias assumiram formas muito diversas e no século XX o acesso massivo das mulheres ao mercado de emprego, a utilização da pílula contracetiva, a revolução feminista e a liberalização dos costumes, contribuíram para gerar novas configurações familiares, que a par de outras transformações profundas estão a mudar toda a vida social do berço à morte ao mesmo tempo que as organizações estão a conquistar o terreno da família.

Hoje nasce-se em hospitais, a creche é a substituta da mãe nos primeiros anos de vida, a escola encarrega-se de transformar crianças em jovens adultos prontos para a vida ativa e embora continuemos a querer acreditar que a educação é obrigação da família, a verdade é que as instituições educativas são hoje o principal veículo de educação e formação.

Nos locais de trabalho é onde os membros adultos da família passam mais horas, interagindo em casa mutuamente e com os filhos pouquíssimo tempo, a maior parte das vezes em condições stressantes e de pouca qualidade relacional.

Ao envelhecer-se é frequente o suporte familiar ser débil, a doença e a solidão uma ameaça e, perdida a autonomia, a solução ser um lar ou algo idêntico.

Durante toda a vida os hospitais foram a resposta especializada que a família não pode oferecer e é lá que a maior parte enfrenta a morte. Finalmente, é uma agência mortuária que se encarrega das últimas exéquias.

A família tem perdido terreno, da família alargada chegámos hoje a um estádio de família mínima e em muitas situações incapaz de concorrer com as organizações que lhe disputam o lugar. É o fim da família? Não creio, mas é um desafio imenso.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da semana

A carregar

Defende a criação de Tribunais para julgar casos de violência doméstica?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Região de Leiria no Facebook

Subscrição de newsletter

Share This