Select Page

Pedro Santos de Oliveira

Pedro Santos de Oliveira

Publicitário

poliveira@sistema4.pt

Lobo frontal: Ovos quadrados

Out 11, 2017 | Opinião | 0 Comentários

Quis o destino que o meu gosto gastronómico por ovos se encontrasse com um fantástico case study de sucesso empresarial, que tem na sua base o alimento mais completo e rico da natureza.

No verão de 94 um promissor empresário da região, ligado à produção de ovos, lançou-me o desafio de desenvolver a identidade visual para uma empresa que estava a ser criada naquele momento e que se preparava para revolucionar a forma como iríamos olhar para gemas e claras. O prazo, como sempre, era para “ontem”, até porque já estava agendada para dali a dois dias uma reunião alargada com a maioria dos produtores de ovos do país e em que seria apresentada a respectiva imagem. Para além do prazo e do nome da empresa, foi apenas transmitido que seria uma fábrica de ovo líquido. Ovo líquido?! Será que ouvi bem? (há vinte e tal anos a internet ainda não tinha cá chegado e o Google muito menos). Mãos à obra, que é como quem diz mãos no Freehand 4.0, logotipo criado, aplicação a folha de carta e já temos papel para apresentar o projecto aos futuros accionistas “do ovo líquido”. Ainda hoje estou para saber se foi a urgência que garantiu a aprovação da proposta à primeira ou se o trabalho desenvolvido agradou mesmo. Depois, e até aos dias de hoje, foi trabalho e mais trabalho, numa parceria que se renova diariamente.

Mas voltando aos idos de noventa… Na publicidade, é um dado adquirido que um mau produto é muito difícil de comunicar e, por consequência, de vender. Outra verdade que entretanto comprovei e que aprendi, é que um produto que o mercado desconhece por completo e que põe em causa tradições e costumes centenários é igualmente muito difícil de comunicar. Mas não é impossível.
Neste caso, felizmente, o produto era bom, tinha muitas vantagens, era uma novidade, mas acima de tudo, era produzido por uma empresa portuguesa, com matéria-prima portuguesa e que tinha nascido da união e cooperação da maioria dos produtores de todo um sector nacional, os avicultores produtores de ovos. Esta empresa foi criada para dar futuro e estabilizar um sector que é por defeito muito instável e volátil. A união fez a força. A união fez uma empresa que é hoje uma referência internacional e uma das melhores da Europa.

Mas no início, naquela altura, para além de todas as dificuldades iniciais de produção, a conquista de mercado e a captação de clientes tinha um obstáculo enorme, sempre muito difícil de transpor, a mudança de mentalidade. Para além de apresentar o novo produto, que assentava num novo paradigma, era ainda preciso explicar, provar e comprovar que o uso de gema, clara ou ovo inteiro líquido embalado como se fosse leite, mantinha as características do ovo em casca e ainda tinha mais vantagens. Foram necessárias muitas apresentações de produto, muitas presenças em feiras, muitos quilómetros percorridos, muitos catálogos, muitos aventais, muitas t-shirts, muitos medidores de ovo líquido, entre muitos outros suportes de comunicação, para operar essa mudança na forma como a indústria alimentar nacional passou a utilizar o ovo. Contudo, foi a coragem que a administração da altura teve, para aprovar o eixo criativo e comunicacional, assente no conceito: “Ovos quadrados”, que fez toda a diferença. Foram apenas estas duas palavras, juntamente com a forma simples, arrojada e contemporânea como foi aplicada a toda a comunicação, que contribuíram decisivamente para a penetração da mensagem junto dos clientes e que fizeram com que a marca e o produto se destacasse e notabilizasse. De tal forma que, inclusivamente, e mais recentemente, tenha sido registada e patenteada a propriedade deste conceito. Ao longo do tempo e nestes mais de vinte anos, temos vindo a criar para esta empresa outros conceitos comunicacionais que vão dando o mote para novas campanhas, como “ovolution”, “eggsperience”, “o poder do ovo” ou mesmo, “proteina-te”, mas nenhum foi tão bem-sucedido como o já clássico “Ovos quadrados”.

Obs: A empresa em referência é a Derovo-Derivados de Ovos, S.A., sediada em Pombal.
Nota: Lobo Frontal é um espaço de opinião que pretende partilhar perspectivas pessoais acumuladas nestes mais de vinte e cinco anos de projectos de comunicação e marketing, sobretudo da região, e não tanto como fundamento técnico para uso académico ou profissional.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da semana

A carregar

Concorda com um agravamento de 30% na quota de condomínio para os proprietários de alojamento local?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Região de Leiria no Facebook

Subscrição de newsletter

Share This