Select Page

Helena Vasconcelos

Helena Vasconcelos

Médica

hml.vasconcelos@gmail.com

O meu diário: Helder Roque

Abr 8, 2018 | Opinião | 0 comments

Todos sabem quem é e o conhecem. É o presidente do hospital, o meu patrão. A esta hora já estão a achar que isto é um acesso de “graxa” na tentativa de obter mais uns equipamentos para o meu serviço. Estão enganados, isto representa um retrato fiel do Dr. Helder Roque a propósito da distinção que ele vai obter no próximo sábado, ao receber a medalha de Serviços Distintos, Grau Ouro, do Ministério da Saúde.

O Dr. Helder é daqueles homens de carácter, à moda antiga, defensor das suas convicções. Tem na sua família o seu principal alicerce e depois faz do seu trabalho a sua segunda família. Faz serão ao domingo à noite no hospital, e no dia-a-dia é dos primeiros a chegar e dos últimos a sair. Não há ministro que o intimide e enfrenta-os sem receio, apenas com a certeza que está no bom caminho. A casa amarela, como ele gosta de chamar ao nosso hospital, é a sua grande paixão. Vai até ao fim do mundo a exigir respeito pelo trabalho dos seus colaboradores e na defesa dos nossos doentes. Quando há uma crise nunca volta as costas e faz questão de ler todas as reclamações e elogios. É daqueles que exige manter a imagem do hospital sem mancha e que a roupa suja se lave em casa. É um homem que chora e não tem vergonha de o fazer em público porque as emoções são coisas que não consegue, nem quer controlar. Já o vimos chorar em situações de alegria e de tristeza e isso faz dele um ser humano mais completo, capaz de sentir e de expressar o que lhe vai na alma. É um homem do povo, que gosta de uma boa festa, de estar junto das pessoas, de as ouvir, de as entender.

Agora vamos lá aos defeitos: Benfiquista doentio daqueles que não se pode aturar a seguir a uma derrota do Benfica, daqueles de pouco gosto que vai de cachecol para o trabalho quando o dito se sagra campeão. Teimoso no seu grau mais elevado, obstinado, quase irracional. Se ele cismar que tem de ser assim, não teime, não meça forças, deixe a coisa passar. Dois dias depois, se não tiver razão, costuma voltar atrás e dar o braço a torcer. Meticuloso, estuda tudo ao detalhe e até na gramagem do papel se mete. Ui, façam folhetos sem apresentação que vão ver o que ele diz.

Mas mesmo assim o Dr Helder é um ser humano maravilhoso, um líder como poucos. Esta medalha é mais que merecida. Parabéns! (Nota: A gastrenterologia está a precisar de mudar de instalações).

(Artigo publicado na edição de 5 de abril de 2018)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda que a idade mínima de voto em Portugal seja aos 16 anos?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.

Share This