Select Page

Helena Vasconcelos

Helena Vasconcelos

Médica

hml.vasconcelos@gmail.com

O meu diário: La Féria

Mai 23, 2018 | Opinião | 0 Comentários

Eu sou fã do La Féria, o homem é um visionário que mudou o panorama artístico nacional.

Criou entretenimento de mão cheia e soube trazer ao público menos eclético algum gosto pelo espetáculo. Conseguiu destacar-se pelas suas quase megalómanas produções e para quem gosta do género fez do melhor na sua área. Há várias décadas que trabalha, produz e descobre muitos talentos no panorama artístico nacional. Foi dos primeiros a destacar-se como empresário de espetáculo longe dos circuitos subsídio dependentes. A arte tem de ser ajudada mas tem que também tentar ser rentável, sobretudo na sua forma mais madura, mais profissional, mais consolidada.

O homem cometeu uma gafe das boas e foi de uma parolice extrema ao achar que não há mais nada do que Lisboa, Porto e a universidade de Coimbra. Lá está, gente mal preparada que não estuda os dossiers. Se há terra que tem sempre valorizado e promovido a cultura é esta. Por outro lado não se esqueçam que o homem já não vai para novo e a globalização é coisa que lhe é estranha. Fala do que não sabe o que infelizmente é muito frequente na nossa terra. A esta hora já deve ter recebido a agenda cultural dos últimos anos de Leiria e deve estar quase a retratar-se. A minha única dúvida reside naquele ego que transporta, que se nota que está cheio dele, quase a rebentar e para além disso, é um teimoso por natureza.

Querido La Féria para não estragares a nossa amizade diz assim: Peço desculpa a Leiria, aos leirienses e a todos os agentes culturais que aí atuam pela minha gafe. De facto desconhecia a vossa qualidade, quantidade e diversidade de ofertas culturais. Mas como sou um homem de alma, estou sempre pronto a aprender, a redimir-me dos meus erros e a reconciliar-me com os meus fãs. Prometo não esquecer o Orfeão e o seu Festival da Música, a Samp e o maestro Paulo Lameiro, pioneiríssimo nos concertos para bebés. Prometo não esquecer os museus de Leiria e os prémios que tem recebido. Prometo não esquecer as livrarias não massificadas e o que têm veiculado do ponto de vista cultural. Prometo respeitar as inúmeras bandas, coros e artistas que esta cidade tem criado e acarinhado. Prometo nunca mais esquecer o Teatro José Lúcio e o Miguel Franco, pelo que repetirei estes nomes várias vezes ao dia até não me voltar a esquecer.

Posto isto Filipe ficas perdoado.

(Artigo publicado na edição de 17 de maio de 2018)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da semana

A carregar

Defende a criação de Tribunais para julgar casos de violência doméstica?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Região de Leiria no Facebook

Subscrição de newsletter

Share This