Select Page

O meu diário: Natal

Se quiserem ser felizes a vida toda ajudem alguém, diz um provérbio chinês que vai passando sugestões para ser feliz por umas horas, por um dia, por um mês até culminar com a felicidade para a vida toda. Esta é a sabedoria de uma vida, o sentido da espécie, a essência de estarmos por cá. Para nós, os bafejados pela sorte de sermos capazes de ajudar alguém, sim que muitos não tiveram ou não têm essa opção. O Natal é isso tudo. Mesmo para os que não acreditam em Cristo. O Natal é um momento de reflexão, de ir buscar sentido, de o procurarmos sentados à mesa com a família e os amigos. É um momento especial para o perdão, para o sonho, para os projetos. Deve ser também um momento de recordar aqueles que já não estão connosco, mas definiram quer geneticamente, quer pelo seu exemplo, os seres humanos em que nos tornámos. Natal é um momento mágico em que as crianças nos transportam para um mundo perfeito que sabemos que não existe.

Vamos lá ao concreto! Visite todos os que deve visitar. Aqueles que dizemos havia de lá o ir ver, já não sei nada dela há tanto tempo. Tios no lar são a prioridade este Natal. Leve os garotos, é altura de perceberem a realidade da vida. Troque alguns presentes por programas interessantes, uma ida ao cinema ou à pista de gelo vai deixar mais recordações que o centésimo brinquedo. Faça alguns bolos e doces lá em casa. A partilha é também meter as mãos na massa. Ponha a mesa com a sua mãe e tias velhotas, elas vão gostar de dar ideias. Peça conselhos e receitas aos mais velhos. Deixe o seu pai provar o vinho e faça jogos onde entre toda a família.

Contemple o menino no Presépio com fé ou sem fé, pare e pense no que anda aqui a fazer. Pense no que errou este ano e que vai querer ver diferente no próximo ano. Estamos sempre a tempo de mudar, de emendar o trajeto, de acertar as pontas soltas.

Este jornal, esta semana, é um jornal solidário e quanto mais vendermos, mais vamos ajudar duas excelentes instituições. Por isso compre muitos, venda muitos e ofereça muitos.

Feliz Natal

(Artigo publicado na edição de 13 de dezembro de 2018)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share This