O chefe de gabinete do secretário de Estado da Proteção Civil, Adelino Mendes, natural de Pombal, pediu hoje a demissão das funções na sequência de ter sido constituído arguido no âmbito de uma megaoperação de combate à fraude na obtenção de subsídios.

A exoneração foi anunciada ao final da tarde de hoje, 2 de maio, em comunicado do Ministério da Administração Interna.

Comunicado na íntegra:

“Na sequência da constituição como arguido em processo relativo à sua atividade profissional anterior ao exercício de funções no Gabinete do Secretário de Estado da Proteção Civil, o dr. Adelino Gonçalves Mendes pediu a exoneração das funções de Chefe do Gabinete. O pedido foi aceite pelo Secretário de Estado da Proteção Civil.”

Adelino Mendes Foto de arquivo