Select Page

Este Natal ofereça jornais

Patrícia Duarte

Patrícia Duarte

Diretora-ajunta

Imagine como seriam os seus dias sem informação. Como seria a vida se não tivesse conhecimento dos principais acontecimentos da cidade onde mora, os problemas que afetam a escola dos seus filhos, as obras que condicionam o trânsito, os serviços públicos que encerram, abrem ou mudam de instalações, os avanços e recuos da atividade onde trabalha, as iniciativas em que pode envolver a família ao fim de semana.

Num plano mais profundo ainda, como seria a vida se não soubéssemos quem são as pessoas que conduzem os destinos do concelho e da freguesia, como gerem o erário público e o que defendem os que estão na oposição, os assuntos que dominam as reuniões de câmara, das assembleias municipais ou de freguesia, os projetos que vão transformar a nossa região no futuro, a atenção que está a ser dada às questões sociais e ambientais.

No campo da memória coletiva, quem partiu, que legado deixou, de quem descendemos, como se teceu a nossa identidade são aspetos a que não prestamos atenção na voragem dos dias, mas que dão sentido à vida.

É de tudo isto e de muito mais que falam jornais como o REGIÃO DE LEIRIA. É na resposta às principais perguntas e problemas das pessoas que a imprensa regional centra a sua atividade.

Da mesma forma que o nosso dia-a-dia sem luz ou sem água seria dramático, a vida sem informação seria caótica e insuportável. Era o colapso da sociedade.

Para que isso não aconteça, há profissionais que todos os dias trabalham para recolher, tratar e publicar informação independente, rigorosa e de qualidade.

De cada vez que o leitor compra o jornal ou faz a assinatura, é isso que está a assegurar: que continuem a existir profissionais, meios e recursos para investigar, questionar, analisar e colocar, ao dispor de todos, notícias verdadeiras, uma redundância a que os tempos nos têm obrigado.

Se trazemos este assunto à colação é porque, cada vez menos, se tem consciência de que a informação é um bem comum e essencial e que o jornalismo não se pode fazer de borla.

À beira de mais um Natal, gostávamos de lhe dizer que por cada jornal ou assinatura que comprar ou decidir oferecer está, na verdade, a fazer mais do que pagar para estar informado. Está a contribuir para a defesa de uma sociedade livre, mais justa e consciente das suas decisões. Está, afinal, a manter firme um dos pilares do sistema democrático.

 

(Artigo publicado na edição de 12 de dezembro de 2019 do REGIÃO DE LEIRIA)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

Está a ser eficaz a lei da igualdade salarial entre géneros que entrou em vigor há um ano?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo