Há 331 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus em Portugal (mais 86 do que ontem), e 2.908 casos suspeitos desde 1 de janeiro (contra 2.271 no domingo).

Até às 11 horas de hoje, não havia casos confirmados de Covid-19 nos cinco concelhos do Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Litoral – Leiria, Batalha, Marinha Grande, Pombal e Porto de Mós. A informação foi avançada ao REGIÃO DE LEIRIA por Odete Mendes, delegada coordenadora da Unidade de Saúde Pública do ACES PL, que esclarece que os números divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) reportam-se à área de residência dos doentes.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado às 12h30 horas pela DGS, 374 pessoas aguardam resultado laboratorial.

Desde ontem a DGS passou também a divulgar o número de casos não confirmados. Desde o início da pandemia, contabilizou 2.203 casos de pessoas testadas cujo resultado deu negativo em Portugal.

Há ainda 4.592 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde, o mesmo do que no domingo.

Lisboa e Vale do Tejo é desde ontem a região que regista o maior número de casos confirmados (hoje com 142 casos), seguida da região Norte (138), e das regiões Centro (31) e do Algarve (13). Há um caso nos Açores e cinco no estrangeiro.

Segundo o boletim epidemiológico diário, o Alentejo e a Região Autónoma da Madeira continuam sem casos registados pela DGS.

O novo relatório, que reporta dados colhidos até às 11 horas de hoje, indica ainda a existência de 18 cadeias de transmissão ativas em Portugal, mais quatro do que nos últimos dias.

Dos 331 casos confirmados de Covid-19 em Portugal, 139 estão internados, dos quais 18 em unidades de cuidados intensivos.

Há três casos de doentes já recuperados.

Entre os doentes infetados estão os casos de um menino e duas meninas com menos de 10 anos e de 27 jovens entre os 10 e os 19 anos.

Existem 12 casos de doentes infetados acima dos 80 anos, e 28 entre os 70 e os 79.

É agora entre a população com idades entre os 40 e os 49 anos que se registam mais casos confirmados (68), seguindo-se a faixa do 30 aos 39 anos (65), dos 50 aos 59 (52), dos 20 aos 29 (38), e dos 60 aos 69 anos (37).

Os dados da DGS referem ainda que 47 casos resultam da importação do vírus: 16 de Espanha, 14 de Itália, 9 de França, 5 da Suíça e um caso importado da Bélgica, Alemanha/Áustria e Andorra (cada).