Uma empresa têxtil do Concelho de Leiria está a fabricar 25 mil máscaras cirúrgicas destinadas a profissionais envolvidos no combate à doença Covid-19, contando com a colaboração de voluntários para aumentar a capacidade de produção.

A Anzú, com sede na Gândara dos Olivais, que fabrica vestuário, ajustou a sua capacidade produtiva para responder à encomenda de máscaras cirúrgicas, efetuada pelo Município de Leiria, destinadas a instituições particulares de solidariedade social do concelho.

“Esta é uma encomenda inicial de 25 mil unidades, que poderá aumentar, dependendo da evolução da situação”, disse ao REGIÃO DE LEIRIA a administradora da empresa, Bruna Órfão.

A produção começou na quarta-feira, dia 25, ao ritmo de mil peças por dia, mas Bruna Órfão realça o facto de “a partir de hoje contar com cinco voluntárias que vieram oferecer o seu trabalho”, aumentando bastante a mão de obra disponível.

A empresa dedica-se à produção de roupa infantil e fardamento industrial [destinado, por exemplo à restauração e à hotelaria], e reorganizou a forma de funcionar “para poder dar este auxílio à sociedade”.

Bruna Órfão

Nesse sentido, trocou o algodão e o poliéster por TNT (uma espécie de tecido, impermeável e resistente), usando “duas folhas em cada máscara cirúrgica, para aumentar a proteção e resistência”.

Há três anos que Bruna Órfão se dedica ao sector do vestuário, mas a Anzú começou a laborar com os sete atuais colaboradores apenas em 2019. “Estamos muito satisfeitas por poder ajudar, neste momento, quem mais precisa”, destaca.

Num comunicado em que dá nota desta encomenda, o Município de Leiria “agradece o empenho da equipa da Anzú pelo contributo que está a dar à sociedade leiriense neste momento particularmente exigente”.