Portugal registou até hoje 785 mortes associados à Covid-19, mais 23 do que na terça-feira, e 21.982 infetados (mais 603).

Estão ainda internadas 1.146 pessoas devido a complicações da doença, 207 das quais em cuidados intensivos. Há ainda registo de 1.143 casos de recuperação e de 18.908 pessoas infetadas a recuperar em casa.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), a região Norte registou o maior número de mortos (454), seguida pelo Centro (175), pelas zonas de Lisboa e Vale Tejo (138), do Algarve (11), dos Açores (6) e Alentejo (que contabilizou ontem o primeiro óbito).

Das mortes registadas, 528 tinham mais de 80 anos, 161 tinham idades entre os 70 e os 79 anos, 67 entre os 60 e 69 anos, 20 entre 50 e 59 e nove entre os 40 e os 49, revelam os dados atualizados às 24 horas de terça-feira.

Os dados da DGS indicam que o Norte regista o maior número de casos de infeção pelo coronavírus (13.150), seguindo-se a zona da Grande Lisboa (5.093), Centro (3.053), Algarve (316), Alentejo (176), Açores (109) e Madeira (85).

Fonte: Relatório diário da Direção-Geral da Saúde – 22 de abril de 2020

Desde o início da pandemia, registaram-se 210.302 casos suspeitos, dos quais 3.219 aguardam resultado dos testes, havendo ainda 185.101 casos em que o resultado dos testes foi negativo.

A DGS regista também 30.646 contactos em vigilância pelas autoridades de Saúde, número idêntico ao reportado ontem.

Já na região de Leiria, havia registo até ontem, terça-feira, de 298 casos confirmados de infeção e 17 óbitos de doentes com Covid-19.

De acordo com os dados que têm sido divulgados pela Comissão Distrital de Proteção Civil, Comunidade Intermunicipal do Oeste, Autoridades de Saúde e Municípios, o concelho de Leiria é aquele que agora contabiliza maior número de pessoas infetadas com 64 casos, ultrapassando Pombal que regista 61 casos.

Há ainda meio milhar de pessoas em vigilância pelas autoridades de saúde no distrito de Leiria e concelho de Ourém.

Fonte: Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria,
Comunidade Intermunicipal de Ourém, autoridades de saúde e municípios