Aumentou o número de mortos em Portugal com Covid-19. O relatório epidemiológico da Direção-geral de Saúde (DGS) indica que há 820 óbitos registados, mais 35 do que no dia de ontem, o que representa uma taxa de letalidade global de 3,7%. Já a taxa de letalidade em pessoas com mais de 70 anos é de 13,3%.

Das 820 mortes registadas até hoje por covid-19, 327 ocorreram em lares de idosos, divulgou hoje a diretora-geral da Saúde.

“Nos lares ocorreram 327 óbitos, sendo que a distribuição pelo pais é de 180 na região norte, 106 no centro, 39 na zona de Lisboa e Vale do Tejo, um caso no Alentejo e outro no Algarve”, disse Graça Freitas na conferência de imprensa diária de atualização de informação sobre a pandemia em Portugal.

Segundo a diretora-geral da Saúde, a percentagem de casos de covid-19 na população mais idosa que vive em lares “é relativamente pequena”, lembrando, contudo, que esses espaços têm uma grande concentração de pessoas e que é fácil a propagação da doença, mesmo tomando as devidas precauções e as medidas de saúde já anunciadas.

“Obviamente que os lares são sitios de preocupação porque têm uma concentração de pessoas vulneráveis, uma população muito idosa e doente”, afirmou Graça Freitas.

Contudo, e apesar das preocupações com estes espaços, Graça Freitas afirmou que estar num lar “não é uma fatalidade” e sublinhou que “a grande maioria das pessoas que adoeceram nos lares estão bem e recuperadas”.

O número de pessoas com infeção pelo novo coronavírus também aumentou, nas últimas 24 horas, mas num número inferior ao dos últimos dias: 371 novos casos.

Portugal regista hoje 22.353 casos positivos, dos quais 13.382 se situam na região Norte do país, onde há também 475 óbitos.

Lisboa e Vale do Tejo tem 5.194 casos confirmados, seguida da região Centro com 3.084 casos. No Algarve há registo de 318 e no Alentejo 181. Nos Açores, o número de casos de Covid-19 é hoje de 109 e na Madeira permanecem 85 casos confirmados, valor que não alterou nas últimas 24 horas. O arquipélago da Madeira é também a única região do país sem casos de óbito.

Permanecem internadas em unidades hospitalares 1.095 doentes (menos 51), dos quais 204 em unidades de cuidados intensivos, menos três casos do que ontem.

A DGS informa ainda que há mais 58 doentes recuperados, elevando o número de casos para 1.201.

Leiria é o concelho com mais casos confirmados

Nas últimas 24 horas, os Agrupamentos de Centros de Saúde e a Direção-geral de Saúde identificaram mais sete casos positivos de Covid-19 no distrito de Leiria.

Segundo o boletim diário da Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria, há 262 pessoas com infeção pelo novo coronavírus no distrito, 68 das quais no concelho de Leiria, o que representa um crescimento de mais quatro casos face ao dia de ontem.

A este total é necessário acrescentar os casos de Alvaiázere, já divulgados, bem como os do sul do distrito, atualizados nas últimas horas, e os do concelho de Ourém.

Somando todas as situações conhecidas, a região ultrapassou as três centenas de casos de Covid-19, nas últimas 24 horas.

Fonte: Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria,
Comunidade Intermunicipal de Ourém, autoridades de saúde e municípios

Mais de meio milhar de pessoas permanece sob vigilância das autoridades.

Tal como sucede a nível nacional, os casos de recuperação começam a ganhar dimensão. Ao dia de hoje é conhecido que, em Ourém, das 34 situações confirmadas, 14 já se encontram recuperadas. Caldas da Rainha regista 12 doentes recuperados e em Pombal há conhecimento de 15 casos. Alcobaça tem quatro, Peniche tem três, Óbidos um e o concelho do Bombarral também já confirma a existência de um caso recuperado.

Na Batalha, os quatro casos positivos encontram-se todos recuperados.

A região mantém o número de óbitos (17), todos eles no território do distrito de Leiria.