A previsão de aumento da temperatura este fim de semana e o levantamento do estado de emergência levaram a Autoridade Marítima Nacional (AMN) a apelar à população para que se mantenha afastada das praias.

“É também importante relembrar que, para além dos riscos que ainda existem para a saúde pública com a pandemia da Covid-19, neste momento as praias ainda não são vigiadas por nadadores-salvadores, o que apenas ocorrerá no início da época balnear”, sublinha em comunicado.

No sentido de fazer cumprir as restrições impostas pelo Governo no âmbito do estado de emergência (em vigor até às 23h59 de hoje, sábado) e do estado de calamidade (a partir das zero horas de domingo), a Polícia Marítima irá reforçar a vigilância e fiscalização nas praias, refere ainda.

Segundo a AMN, estas ações, a decorrer nos próximos dias, visam “sensibilizar a população e evitar comportamentos de risco, salvaguardando a saúde pública”.

“É fundamental que os portugueses sigam as indicações e recomendações das autoridades e mantenham os comportamentos de segurança, a distância social e evitem expor-se desnecessariamente ao risco”, acrescenta a AMN, que deixa ainda um apelo a quem assistir a uma situação de perigo no mar.

“Não deve entrar dentro de água caso testemunhe uma situação de perigo, mas sim pedir ajuda através do 112”, alerta.

Os acessos a praias marítimas e fluviais também merecerão a atenção da PSP e GNR durante este fim de semana, dadas as previsões de melhoria do estado do tempo, referiram ontem em conferência de imprensa os responsáveis daquelas duas forças policiais, cujas patrulhas também estarão atentas aos acessos a outros locais propícios à aglomeração de pessoas.

A PSP e a GNR intensificaram ontem as ações de sensibilização e fiscalização para garantir o cumprimento das regras em vigor no âmbito do estado de emergência devido à covid-19, designadamente a proibição de circulação intermunicipal, exceto por motivos justificados de acordo com a legislação. A operação ‘Transição segura’ prolonga-se até segunda-feira.