Assinar


Sociedade

Suspeito de violência doméstica proibido de contactar mulher agredida em Leiria

Homem de 34 anos proferiu insultos e ameaças de morte contra a vítima, agredindo-a na presença dos filhos menores.

O Tribunal de Leiria decretou a um suspeito de violência doméstica proibição de contactar a mulher, que agrediu em frente aos filhos, informa a página da Procuradoria da República da Comarca de Leiria.

Segundo o Ministério Público, o homem, de 34 anos, está “fortemente indiciado” de ter molestado “física, verbal e psicologicamente a vítima, com quem é casado, na residência onde ambos coabitaram”.

“Os factos foram cometidos em crescendo de agressividade, sobretudo a partir do final de agosto de 2021, altura em que a relação do casal se deteriorou significativamente, tendo o arguido proferido insultos e ameaças de morte contra a vítima, desferindo-lhe chapadas e batendo-lhe na cabeça, por vezes, na presença dos filhos menores”, acrescenta.

O arguido foi sujeito a primeiro interrogatório judicial, no dia 18 de outubro, indiciado da prática do crime de violência doméstica agravado, e o juiz de Instrução Criminal determinou que o arguido aguardasse o desenrolar do processo sob as medidas de coação de “proibição de contactar com a vítima, por qualquer meio e de frequentar ou permanecer em locais onde a mesma se encontre, nomeadamente a sua residência e local de trabalho”.

A investigação é dirigida pelo Ministério Público da Subsecção Especializada em Violência Doméstica do Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, com a coadjuvação do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vitimas Específicas do Comando Territorial de Leiria da GNR.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.