Assinar

Estudar compensa até na folha salarial

A política de rendimentos é um bom e válido indicador da forma como a qualificação e formação são remuneradas

Vamos a números. É comum e bastante repetido: o saber não ocupa lugar. Mas o que nos mostra a realidade? Para além de não ocupar lugar, o saber acarreta melhoria na forma como vivemos?

A política de rendimentos é um bom e válido indicador da forma como a qualificação e formação são remuneradas. Claro que as médias são o que são, escondendo injustiças, mascarando diferenças, ignorando especificidades. Mas permitem traçar um retrato da realidade.

É uma forma aproximada do todo que convida e permite comparações. Olhemos, pois, ao que cada um ganha, em média, de acordo com o seu grau de ensino. Os dados mais recentes reportam-se a 2019. E o que nos revelam? Que sim: quando maior o grau de habilitações de cada um de nós, melhor a remuneração, em média. E isso é verdade no país e na região.

Por cá, na Região de Leiria, a remuneração mensal média de quem concluiu o primeiro ciclo do ensino básico é de 940 euros, contra 840,4 euros de quem não tem sequer o primeiro ciclo do ensino básico completo. Já as pessoas com o terceiro ciclo do ensino básico concluído é de 1.020,3 euros.

Sobe para os 1.078,2 euros entre os trabalhadores que concluíram o ensino secundário ou pós-secundário. E, no caso dos trabalhadores com ensino superior, na região, a remuneração mensal atinge os 1.518,0.

A nível nacional, a disparidade salarial oscila entre os 793,6 de quem não concluiu o primeiro ciclo do ensino básico e os 1.887,5 euros de quem tem formação superior. Estes valores referem-se ao ordenado médio, por mês, com horas extra, subsídios ou prémios.

E mostram sem grande margem para dúvidas que o saber não só não ocupa lugar como ajuda do ponto de vista financeiro.

678

Na região, há um hiato de 678 euros entre o salário de quem não tem estudos e o de quem tem formação superior

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar