Assinar Edições Digitais

Tens um talento desportivo?

Partilha connosco o que sabes fazer.

Envia o teu vídeo

Opinião: Todos ganham com o Fair Play!

No dia 7 de setembro celebra-se o Dia Mundial do Fair Play.

Recorrendo ao dicionário Priberam, da língua portuguesa, rapidamente se entende que o estrangeirismo Fair Play é muito fácil de assimilar e que apenas significa “Respeito” pelas regras e pela lealdade desportiva.

A meu ver, algo tão simples e simultaneamente tão importante em qualquer modalidade desportiva.

Jacques Rogge, cirurgião ortopédico belga, e Presidente do Comité Olímpico Internacional, entre 2001 e 2013, abriu a cerimónia de abertura dos XX Jogos Olímpicos de inverno com um discurso bem inspirador, onde frisou que os atletas são exemplos e referências, onde as suas conquistas, dentro e fora do campo de jogo, irão inspirar e motivar as gerações futuras.

Apelou, ainda, à competição num espírito de jogo limpo, compreensão e respeito mútuos.

Creio que muitos de nós, senão todos, concordamos com estas palavras!

De que nos serve ganhar inúmeras vezes e colecionar todo o tipo de medalhas e troféus, se não foi ganho com dignidade?

Ganhar vezes sem conta, sabendo que foi da maneira menos correta, terá o mesmo sabor do que vencer com base no trabalho árduo, honesto e respeito pelo adversário?

Para mim, Fair Play é muito mais do que ajudar o adversário a levantar-se. Acredito que, ao contrário do que muitos possam pensar, este conceito ultrapassa todos os limites e barreiras do desporto. É fundamental aplicá-lo no dia a dia e respeitar todos os que nos rodeiam.

Mais uma vez, concordo e subscrevo as palavras de Jacques Rogge, quando afirma que é desnecessário provar que a sociedade nunca precisou tanto de saber sobre este conceito, como nos dias de hoje. Todos podemos fazer a diferença.

Todos ganham com o Fair Play!

Matilde João
Judoca, com 14 anos, do Judo Clube da Marinha Grande