Select Page

Passageiro do tempo: Fake news, bad news

O que é novo são os suportes que se utilizam, as redes sociais, que potenciam a mentira e o sucesso destas operações criminosas.

Quem nos emprega em Leiria?

Querem levar a cidade para a frente? Lutem por nos ter, porque muitos querem encabeçar o futuro de Leiria. Invistam nas propostas que têm para nós, que nós revitalizaremos o centro. Criem-nos postos de trabalho, que daqui a uns anos seremos nós a precisar de quem trabalhe connosco.

Outras opiniões…

Tempo incerto: Estado calamitoso

No pós-25 de Abril, muitos professores acreditavam na capacidade da educação para consolidar a democracia e promover o desenvolvimento do País, enquanto outros cultivavam o nacional-porreirismo.

O meu diário: Parabéns

Reparem que quem gosta de jornais é sempre mais interessante, mais vivo e presente no mundo. Não pensem que o dinheiro que gastamos num jornal é um luxo.

Tempo incerto: O síndrome do cerco

É usual ouvirem-se lamentos de membros da oposição face à imprensa local, queixando-se, num misto de amargura e frustração, de que esta não divulga as suas mensagens políticas.

O meu diário: Regresso às aulas

As aulas começaram. Nota-se no trânsito e no ar tranquilo de alguns pais que já não se angustiam em deixar os filhos um dia aqui, outro dia acolá, às vezes sozinhos em casa a inventar experiências ou a experimentar coisas novas.

Passageiro do tempo: Um país de toupeiras

O que merece alguma reflexão é tentar perceber como um funcionário se sujeita a atraiçoar todas as normas do serviço que lhe está confiado e se vende por uns míseros bilhetes de futebol.

Tempo incerto: O vento mudou

Um pouco por toda a Europa os partidos de extrema-direita apresentam uma influência crescente e estão no poder, sozinhos ou coligados, em vários países.

O meu diário: Transparência

Somos um povo solidário, gostamos de ajudar revemo-nos na desgraça dos outros e somos muito generosos.

Lobo frontal: A criatividade produtiva

Pedro Oliveira: “É obrigatório olhar para o mundo e conseguir ver o que ainda não está lá. Mais, para uma actividade profissional baseada na criatividade não há horário de entrada e de saída, não há dia e noite, é sempre em modo: on”

Tempo incerto: O SMO

No início do século XXI, o poder político acabou com o Serviço Militar Obrigatório (SMO) e profissionalizou as Forças Armadas (F.A.), através de um regime de voluntariado, também aberto às mulheres.

O meu diário: Férias

Estou no Algarve a banhos como é costume. A tradição continua a ser o que era. E como sempre, o estudo sociológico continua quer na praia, quer nas inúmeras filas, esperas e demoras que tenho de aturar sem capacidade de reclamar.

Passageiro do tempo: A política do “Não”

É verdade que já somos capazes de organizar Web Summits, mas não somos competentes para perceber que sem produzir não se pode distribuir, que quanto mais Estado, menos liberdade.

Tempo incerto: O IAVE

Todos os anos milhares de estudantes aguardam, com graus diferenciados de preparação e ansiedade, os exames nacionais.

Siga-nos

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da semana

A carregar

O Governo português informou a União Europeia que quer manter a mudança de hora. Concorda?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Share This