Select Page

O meu diário: Regresso às aulas

As aulas começaram. Nota-se no trânsito e no ar tranquilo de alguns pais que já não se angustiam em deixar os filhos um dia aqui, outro dia acolá, às vezes sozinhos em casa a inventar experiências ou a experimentar coisas novas.

Ler artigo

Passageiro do tempo: Um país de toupeiras

O que merece alguma reflexão é tentar perceber como um funcionário se sujeita a atraiçoar todas as normas do serviço que lhe está confiado e se vende por uns míseros bilhetes de futebol.

Ler artigo

Tempo incerto: O vento mudou

Um pouco por toda a Europa os partidos de extrema-direita apresentam uma influência crescente e estão no poder, sozinhos ou coligados, em vários países.

Ler artigo

Outras opiniões…

O meu diário: Transparência

Somos um povo solidário, gostamos de ajudar revemo-nos na desgraça dos outros e somos muito generosos.

Lobo frontal: A criatividade produtiva

Pedro Oliveira: “É obrigatório olhar para o mundo e conseguir ver o que ainda não está lá. Mais, para uma actividade profissional baseada na criatividade não há horário de entrada e de saída, não há dia e noite, é sempre em modo: on”

Tempo incerto: O SMO

No início do século XXI, o poder político acabou com o Serviço Militar Obrigatório (SMO) e profissionalizou as Forças Armadas (F.A.), através de um regime de voluntariado, também aberto às mulheres.

O meu diário: Férias

Estou no Algarve a banhos como é costume. A tradição continua a ser o que era. E como sempre, o estudo sociológico continua quer na praia, quer nas inúmeras filas, esperas e demoras que tenho de aturar sem capacidade de reclamar.

Passageiro do tempo: A política do “Não”

É verdade que já somos capazes de organizar Web Summits, mas não somos competentes para perceber que sem produzir não se pode distribuir, que quanto mais Estado, menos liberdade.

Tempo incerto: O IAVE

Todos os anos milhares de estudantes aguardam, com graus diferenciados de preparação e ansiedade, os exames nacionais.

O meu diário: Verão

Esta silly season está mesmo silly isto é, não sabemos em que mês estamos e muito menos em que estação.

Passageiro do tempo: Empregabilidade garantida

A empregabilidade dos cursos tem de ser vista no contexto do mundo global em que vivemos, das competências que cada um adquire para responder aos desafios e, sobretudo, da ambição do próprio.

Tempo incerto: 8 de Junho de 1958

Em 1958, Humberto Delgado, general da Força Aérea, rompe com o regime de Salazar e apresenta a sua candidatura à presidência da República, com o apoio inicial da oposição ao Estado Novo, unida em torno de um programa para a democratização do regime.

O meu diário: Ressabiado

Helena Vasconcelos

Eu gosto de futebol e gosto sobretudo da seleção. E como portuguesa genuína tenho aqui uma costela de comentadora e até de treinadora-adjunta. Claro que se tivesse nascido homem, género que me será atribuído na próxima encarnação, segundo um doente meu com talentos mediúnicos, era um treinador efetivo.

Passageiro do tempo: O negócio dos refugiados

José Manuel Silva

O problema dos refugiados tem originado clivagens políticas importantes entre os parceiros europeus e está a influenciar decisivamente os resultados eleitorais, com o reforço dos partidos menos tolerantes ao fluxo descontrolado de refugiados.

Tempo incerto: 180.000 euros + IVA

José Vitorino Guerra

Um cidadão menos atento à actividade política poderia ser levado a pensar que a anunciada candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura não passava de algo para consumo interno e animação das hostes e da imprensa, dada a falta de uma estratégia visível para concretizar o objectivo e as carências de que a cidade é portadora.

A fuga de cérebros

Maria Francisca Gama

“Então, as nossas escolas formam génios, e depois é o resto do Mundo que os aproveita? Porque é que esses alunos, que se destacaram pelo seu aproveitamento académico, não ficaram em Portugal, e estão, neste momento, no mercado de trabalho de países como a Alemanha, como os Estados Unidos da América, ou como o Brasil?”

O meu diário: Orçamento Partilhado

Helena Vasconcelos

O hospital está a votar, o Centro Hospitalar está a votar. O processo foi simples: a Inês Carlos teve uma ideia, o gabinete de comunicação acolheu e operacionalizou, o conselho de administração gostou e aceitou, os funcionários aderiram.

Siga-nos

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da semana

A carregar

Concorda com a lei que proíbe o abate de animais nos canis municipais?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Região de Leiria no Facebook

Subscrição de newsletter

Share This