No largo João Manso, e na mesma casa onde habitou a primeira versão do restaurante, ainda em 1984, apresentam-se hoje ambiente e proposta reformulados. A sala original manteve-se, mas agora soma-se a duas outras, todas decoradas com mobiliário clássico. Logo, o requinte preservado chega à mesa nos dias atuais com sabores tradicionais e empratamento contemporâneo. Por este prisma, os pastéis de bacalhau em cama de alheira marcham para início de conversa, a costeleta de vitela com laranja é opção a meio da refeição e o ananás flamejado inspira o até breve, no fim.