A experiência constrói-se desde a chegada, com receção à porta. No ambiente rústico, com abundância de madeira, a viagem no tempo é natural, visto que a cozinha mantém a origem caseira e o forno a lenha para apoiar a cuidada escolha pela gastronomia do centro. Pode começar-se, portanto, pelos diferentes pães, compotas ou enchidos, todos feitos na casa. Ao meio, carregam boa fama tanto o arroz de pato mudo quanto o cabrito assado, ambos apoiados pela garrafeira com mais de 1.500 referências. Já o fim, inevitavelmente doce, vem na linha dos conventuais, a exemplo da regional brisa do Lis.