Desde 1991 que Paulo César segue a tradição do pai de buscar – e encontrar – bons exemplares de mariscos. Isso inclui camarões vindos da costa da Figueira da Foz, de Espinho e de Castelo de Neiva, mas também percebes das Berlengas e sapateiras do Canal da Mancha em tamanhos generosos. Um pouco de tudo serve a mariscada, capaz de satisfazer bem a fome de quatro comensais ou ser levada para casa, assim como toda a ementa. Entre os preparos mais apurados que pedem 40 minutos de paciência da clientela estão o arroz de lavagante e a cataplana de peixe.