O apelido Crespim, com “e” pelo registo original, dá pistas de que a casa tem boa procedência no ramo. Filha mais velha do fundador de dois dos restaurantes mais conhecidos em Fátima, D. Cecília é a figura por detrás do mérito de servir, há 37 anos, o tradicional arroz de coelho que rendeu larga fama à casa. Embora já sinta o peso do ritmo imposto pela restauração, a gestora não perde a mão. Principalmente por contar com a ajuda do marido, responsável, notoriamente, pelo ponto correto dos grelhados. A par de tudo isso surge a feijoada de garoupa, receita mais recente a integrar a ementa.