adaptação

Exclusivo

Roksolana Fedoriuk, da Ucrânia: “Aqui é mais fácil, temos mais liberdade”

Roksolona chegou a Porto de Mós em 2016 e é por lá, em Chão Pardo, que pretende continuar a viver, com o marido e as duas filhas.

Pergunta da semana

As autarquias e concessionários devem antecipar o dispositivo de vigilância balnear?
Responder agora

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.