Select Page

Edifício do Banco de Portugal comemora 90 anos e convida antigos funcionários

Construído a partir do projeto do arquiteto suíço Ernesto Korrodi, o edifício do Banco de Portugal foi inaugurado há 90 anos, numa das mais nobrez zonas da cidade de Leiria. Hoje é um dos ex-libris da cidade.

Restauro dos painéis das estações da Linha do Oeste começou por Leiria

O restauro dos painéis de azulejos de sete estações da Linha do Oeste, inicialmente anunciado para 2015, arrancou em dezembro passado. A primeira intervenção, realizada em Leiria, está concluída.

Existência de ninhos de vespa asiática aumenta na região

Espécie foi identificada pela primeira vez na região em 2015 mas os avistamentos não param de aumentar. Apicultores falam em quebra de 15% da produção de mel e mais custos por colmeia

GNR de Leiria chamada a transportar um órgão do hospital de Leiria para Coimbra

Os transportes de órgãos efetuados pela GNR de Leiria não são frequentes, mas na terça-feira passada uma patrulha de Trânsito foi chamada a realizar um transporte do Hospital Santo André para os Hospitais da Universidade de Coimbra.

Edifício do Banco de Portugal comemora 90 anos e convida antigos funcionários

Construído a partir do projeto do arquiteto suíço Ernesto Korrodi, o edifício do Banco de Portugal foi inaugurado há 90 anos, numa das mais nobrez zonas da cidade de Leiria. Hoje é um dos ex-libris da cidade.

Restauro dos painéis das estações da Linha do Oeste começou por Leiria

O restauro dos painéis de azulejos de sete estações da Linha do Oeste, inicialmente anunciado para 2015, arrancou em dezembro passado. A primeira intervenção, realizada em Leiria, está concluída.

Existência de ninhos de vespa asiática aumenta na região

Espécie foi identificada pela primeira vez na região em 2015 mas os avistamentos não param de aumentar. Apicultores falam em quebra de 15% da produção de mel e mais custos por colmeia

GNR de Leiria chamada a transportar um órgão do hospital de Leiria para Coimbra

Os transportes de órgãos efetuados pela GNR de Leiria não são frequentes, mas na terça-feira passada uma patrulha de Trânsito foi chamada a realizar um transporte do Hospital Santo André para os Hospitais da Universidade de Coimbra.

Siga-nos

Primeira Página

Pergunta da semana

A carregar

É possível acabar com o frio nas escolas?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Semana de Moldes 2018

Visto

17.01.2019

Leiria  Há 90 anos era inaugurado em Leiria um dos edifícios mais emblemáticos da cidade. O Banco de Portugal foi construído a partir de projeto do arquiteto suíço Ernesto Korrodi, especificamente para receber a agência do banco central da república portuguesa, que até aí funcionara no Governo Civil. Segundo “O mensageiro” de novembro de 1928, o primeiro empregado contratado para o banco foi o caixeiro José Teixeira Gomes da Silva. O mesmo jornal, na reportagem de abertura, a 19 de janeiro de 1929, salientava o “aspecto elegante no exterior, com todos os requisitos que o movimento daquele estabelecimento exige”, realçando que foram “utilizados os mais ricos mármores da região e do país e as mais belas madeiras…”. No exterior, Korrodi optou pelo que designava de arquitetura tradicional da primeira metade do século XVIII, própria de edifícios apalaçados. Para assinalar os 90 anos da inauguração do edifício, o município de Leiria organiza hoje, quinta-feira, às 17 horas, uma sessão com visita guiada e partilha de histórias por quem trabalhou naquele espaço, atualmente dedicado à cultura.
Fotos: Coleção Fernando Rodrigues

 

 

 

 

 

 

 

 

Visto

17.01.2019

Leiria  Há 90 anos era inaugurado em Leiria um dos edifícios mais emblemáticos da cidade. O Banco de Portugal foi construído a partir de projeto do arquiteto suíço Ernesto Korrodi, especificamente para receber a agência do banco central da república portuguesa, que até aí funcionara no Governo Civil. Segundo “O mensageiro” de novembro de 1928, o primeiro empregado contratado para o banco foi o caixeiro José Teixeira Gomes da Silva. O mesmo jornal, na reportagem de abertura, a 19 de janeiro de 1929, salientava o “aspecto elegante no exterior, com todos os requisitos que o movimento daquele estabelecimento exige”, realçando que foram “utilizados os mais ricos mármores da região e do país e as mais belas madeiras…”. No exterior, Korrodi optou pelo que designava de arquitetura tradicional da primeira metade do século XVIII, própria de edifícios apalaçados. Para assinalar os 90 anos da inauguração do edifício, o município de Leiria organiza hoje, quinta-feira, às 17 horas, uma sessão com visita guiada e partilha de histórias por quem trabalhou naquele espaço, atualmente dedicado à cultura.
Fotos: Coleção Fernando Rodrigues

 

 

 

Tempo incerto: A memória colectiva

A memória gerada pelos actos do poder, condicionadora a nível ideológico e cultural, procura sobrepor-se aos silêncios da História local e nacional.

O meu diário: 2019

A idade mede-se pelo que desejamos e tal é ainda mais evidente nos desejos para o novo ano. Quanto mais velhos ficamos mais saúde vamos pedindo e menos bens materiais queremos.

Passageiro do tempo: O Estado irresponsável

Uma coisa é a vox populi, outra o apuramento isento da verdade e a punição de quem por ação ou omissão teve responsabilidades.

Media e responsabilidade(s)

. Dá-se a infeliz coincidência deste 27 de Dezembro marcar a última edição do jornal da diocese de Leiria-Fátima, que sucedeu a O Mensageiro (1914-2013) e A Voz do Domingo (1933-2013). Um desfecho justificado pelo “pesado saldo negativo, resultado dos inevitáveis encargos financeiros e das reduzidas receitas que conseguiu garantir”.

O meu diário: Natal

Este jornal esta semana é um jornal solidário e quanto mais vendermos, mais vamos ajudar duas excelentes instituições. Por isso compre muitos, venda muitos e ofereça muitos.

Tempo incerto: A memória colectiva

A memória gerada pelos actos do poder, condicionadora a nível ideológico e cultural, procura sobrepor-se aos silêncios da História local e nacional.

O meu diário: 2019

A idade mede-se pelo que desejamos e tal é ainda mais evidente nos desejos para o novo ano. Quanto mais velhos ficamos mais saúde vamos pedindo e menos bens materiais queremos.

Passageiro do tempo: O Estado irresponsável

Uma coisa é a vox populi, outra o apuramento isento da verdade e a punição de quem por ação ou omissão teve responsabilidades.

Media e responsabilidade(s)

. Dá-se a infeliz coincidência deste 27 de Dezembro marcar a última edição do jornal da diocese de Leiria-Fátima, que sucedeu a O Mensageiro (1914-2013) e A Voz do Domingo (1933-2013). Um desfecho justificado pelo “pesado saldo negativo, resultado dos inevitáveis encargos financeiros e das reduzidas receitas que conseguiu garantir”.

O meu diário: Natal

Este jornal esta semana é um jornal solidário e quanto mais vendermos, mais vamos ajudar duas excelentes instituições. Por isso compre muitos, venda muitos e ofereça muitos.

Vídeos

Fotogalerias

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.