lpm-peugeot-3008-800x100
Tempo incerto: 60 anos de Paz | Região de Leiria

Tempo incerto: 60 anos de Paz

José Vitorino Guerra

José Vitorino Guerra

Tem-se procurado fazer passar a comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, que instituiu a CEE, como um longo período de paz na Europa, o que é verdade, se esquecermos a tragédia fratricida gerada pela implosão da Jugoslávia e os dramas vividos nos países de Leste, sob controlo da URSS.

A CEE nasceu, em plena Guerra Fria, do desejo de paz e de segurança colectiva de homens visionários que tinham vivido os horrores de duas grandes guerras mundiais que destroçaram a Europa.

Apesar das suas actuais dificuldades e da falta de liderança política, na presente conjuntura, não existe alternativa à UE, enquanto espaço democrático de desenvolvimento económico e de controlo dos nacionalismos e dos populismos que lhe andam associados. Todavia, é preciso democratizar a UE e esconjurar a nomenclatura burocrática que a domina, sob a rígida batuta alemã e as regras do Euro. É fundamental reforçar a cooperação, preservar o essencial da soberania dos Estados, respeitar as diferenças culturais e aliviar a dívida soberana que estrangula os países do sul.

Importa, também, não esquecer o contributo do Plano Marshall e da NATO. O Plano Marshall, desencadeado pelos EUA, representou um meio de travar a ascensão dos movimentos pró-soviéticos, no pós-2ª Guerra Mundial, e de relançar a economia dos países da Europa Ocidental, quando a URSS começava a firmar o seu modelo político e ideológico sobre os países de Leste, que libertara do domínio nazi.

A segurança colectiva tem dependido da presença militar americana na NATO e da sua protecção nuclear. Foram elas que garantiram a paz no Ocidente, desde o final dos anos quarenta.

A guerra, infelizmente, é um facto histórico permanente e a história da humanidade tem vindo a pulsar ao ritmo da guerra e da paz que lhe sucede.

A UE, apesar de ser um grande espaço económico, não possui a força militar que lhe permita projecção política ou, tão só, garantir a segurança do velho continente, contra as ameaças que o envolvem.

A UE tem todas as condições tecnológicas e económicas para atenuar a dependência militar dos EUA. Assim haja vontade e visão estratégica para enfrentar o período pós-Brexit e as suas implicações no espaço atlântico. Caso contrário não teremos nem a democracia nem a paz.

Escrito de acordo com a antiga ortografia

Deixe um comentário

DDinis-MREC-14-03_curso-intensivo

Pergunta da Semana

Os pais que recusam vacinar as crianças devem ser responsabilizados criminalmente?

Loading ... Loading ...
Capa-Regiao-de-Leiria-edicao-4179-de-20-abril-2017.jpg
Twitter RSS

Escreva-nos

foxyform
Região de Leiria
Newsletter Powered By : XYZScripts.com