Assinar
Sociedade

“O nosso papel é mais difícil por estarmos na periferia”

Entrevista a Bruno Henriques, presidente reeleito da Associação de Estudantes (AE) da Escola Secundária Afonso Lopes Vieira, Gândara dos Olivais, Leiria.

Entrevista a Bruno Henriques, presidente reeleito da Associação de Estudantes (AE) da Escola Secundária Afonso Lopes Vieira, Gândara dos Olivais, Leiria.
Bruno Henriques


Liderou a única lista candidata. Quantos alunos votaram?
Votaram 149. As pessoas desligam um pouco quando há apenas uma lista. Não há aquele espírito de competição.

O que propõem este ano?
Para além do baile de gala e viagem de finalistas, vamos criar três ateliês. Um de moda, um outro de música – queremos criar uma banda -, e um grupo de dança. Iremos ainda organizar vários torneios e um concurso de desenho criativo.

Como vê o papel da AE numa escola da periferia da cidade?
Acaba por ser mais difícil. As pessoas têm a ideia de que a Domingos Sequeira e a Rodrigues Lobo são melhores pelo simples facto de estarem no centro da cidade. Nós estamos na periferia e acabámos por passar um pouco ao lado. Associam sempre a nossa escola
a droga ou violência, o que não corresponde à realidade.

A escola vai entrar obras. A AE apresentou sugestões?
Sugerimos iluminação adequada para a prática desportiva ao final do dia e uma sala maior para a associação. Pessoalmente gostei do projecto, nomeadamente por demonstrar preocupação com os alunos com necessidades educativas especiais.

Martine Raínho
martine.rainho@regiaodeleiria.pt

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.