Assinar Edições Digitais
Sociedade

Habitação: Há um imóvel por cada residente no distrito de Leiria

No distrito de Leiria, em 2009, havia praticamente um edifício ou alojamento de cariz familiar por cada residente, segundo o Anuário Estatístico Regional, publicado pelo Instituto Nacional de Estatística.

No distrito de Leiria, em 2009, havia praticamente um edifício ou alojamento de cariz familiar por cada residente, segundo o Anuário Estatístico Regional, publicado pelo Instituto Nacional de Estatística.

Os números do INE revelam que o parque habitacional dos 16 concelhos do distrito representa um total de 479.391 imóveis. Pouco, mesmo muito pouco menos que os 480.951 residentes.

Os mesmos dados revelam que de 2004 até ao ano passado, o parque habitacional ganhou 26 mil imóveis. No topo absoluto de habitações, está Leiria com 109.669.

Contudo, com um aumento de 10,4%, foi em Óbidos que o número de habitações mais cresceu nos últimos cinco anos.

Seguem-se a Nazaré (8,2%), Batalha (6,9%), Leiria (6,8%), Alcobaça (6,7%) e Peniche (6,6%).

Embora em todos os concelhos o crescimento do parque habitacional tenha ultrapassado o ritmo de aumento da população, ainda assim foi em Castanheira de Pêra (1,7%) e Pedrógão Grande (2%) que esta dinâmica foi mais comedida.

Quanto a preços praticados em 2009 para venda de novas habitações, vejamos o exemplo de um T3. É em Óbidos que mais é necessário abrir os cordões à bolsa: 1.326 euros o metro quadrado. Segue-se a Nazaré com 1.219 euros, Alcobaça (1.010) e Peniche (1.005).

Na capital de distrito o valor cai para 910 euros. O T3 mais barato – faltam dados relativos a vários concelhos – “mora” em Porto de
Mós (681 euros).

Um sublinhado para Pedrógão Grande que se destaca pela percentagem de reconstruções nas novas casas construídas: 58,5%.

Em 2009, reconstruir foi palavra vã em Leiria, Marinha Grande, Ansião, Alcobaça, Caldas da Rainha, Nazaré, Peniche e Ourém.

Leia na integra o trabalho de análise estatística do distrito e região de Leiria na edição em papel do REGIÃO DE LEIRIA de 23 de Dezembro de 2010 ou na edição em flash pdf.