Assinar Edições Digitais
Sociedade

PSP: Criminalidade desceu 6% no distrito em 2011 face a 2010

A criminalidade geral desceu cerca de 6% nos primeiros cinco meses de 2011 na área do Comando Distrital da PSP de Leiria face ao mesmo período do ano passado.

A criminalidade geral desceu cerca de 6% nos primeiros cinco meses de 2011 na área do Comando Distrital da PSP de Leiria face ao mesmo período do ano passado. O número foi avançado hoje pelo comandante distrital da PSP.

A criminalidade violenta e grave diminuiu, por sua vez, um pouco mais de 7%, revelou Rui Conde, no âmbito da cerimónia comemorativa do 137º aniversário da unidade, que decorreu no Instituto Português da Juventude de Leiria.

Ainda assim, o comandante defendeu a necessidade de redobrada atenção e empenho por parte das forças da autoridade e demais entidades para garantir a protecção de pessoas e bens.

“A crise económica global e nacional pode constituir, a todo o momento, terreno fértil para a eclosão de fenómenos sociais de desagregação, de desrespeito pelos valores, princípios e normativos instituídos, bem como potenciar a exclusão e o aumento da conflitualidade social”, alertou Rui Conde.

Quanto aos resultados obtidos, apesar de não ter havido reforço do efectivo, Rui Conde explica-os com o “ajustamento substancial do dispositivo no terreno”.

No último trimestre de 2010, “levámos a cabo uma significativa alteração do emprego operacional de meios humanos, nas cidades de Leiria e da Marinha Grande, no combate directo aos crimes de roubo na via pública e de furto no interior de residência, o que nos permitiu sucessos rápidos e relevantes, apresentando às autoridades judiciais cerca de uma dúzia de suspeitos a quem foi aplicada a medida de coacção de prisão preventiva, em pouco mais de um mês”, acrescentou.

“Não houve reforço [de efectivos], não sabemos se haverá tão cedo. Só temos uma forma de sobreviver e de ter qualidade no serviço, é estar com toda a atenção a tudo o que acontece, a todo o momento, e refazer o dispositivo e a forma de trabalhar em função das informações e da situação. É assim que nós conseguimos”, adiantou aos jornalistas.

Questionado sobre a carência de meios e eventual reforço para o distrito, Jorge Barreira, director nacional adjunto da PSP para a Unidade Orgânica de Operações e Segurança, que participou na cerimónia em Leiria, referiu não poder quantificar mas adiantou que Leiria receberá novos elementos em Outubro quando terminar o actual curso de formação de agentes.

Martine Rainho
martine.rainho@regiaodeleiria.pt

Joaquim Dâmaso (fotografia)
joaquim.damaso@regiaodeleiria.pt