Assinar Edições Digitais
Sociedade

Antigo estudante da ESEL morto em assalto em Moçambique

Nélson Ascensão, 34 anos, natural de Tomar, antigo estudante da Escola Superior de Educação de Leiria (actual ESECS) e empresário na cidade, morreu terça-feira à noite em Moçambique, na sequência de um assalto à mão armada.

Nélson Ascensão, 34 anos, natural de Tomar, antigo estudante da Escola Superior de Educação de Leiria (actual ESECS) e empresário na cidade, morreu terça-feira à noite em Moçambique, na sequência de um assalto à mão armada.

Nélson Ascensão

Segundo o “Correio da Manhã”, que contactou o pai da vítima, Nélson Ascensão tentou fugir aos assaltantes para evitar que lhe roubassem o dinheiro que transportava, acabando baleado mortalmente numa rua da cidade de Xai-Xai.

“Ele ia trocar dinheiro e foi apanhado numa ponte”, contou António Ascensão àquele jornal. Nélson Ascensão geria uma estância balnear em Xai-Xai.

Em Leiria, Nélson Ascensão estudou na ESEL e integrou a empresa Relógio. Foi também sócio e colaborador da Juventude Vidigalense. O director técnico do clube, Paulo Reis, que também foi professor de Nélson Ascensão, recorda-o como alguém “empreendedor, dinâmico e solidário”.