Assinar
Cultura

Grutas de Mira de Aire recebem concerto 75 metros abaixo da superfície

As Grutas de Mira de Aire propõem para quarta-feira, 7 de Dezembro, um concerto diferente: o Quinteto Intempore e as solistas Ana Sêrro e Natália Brito actuam a 75 metros de profundidade.

Viajar no tempo no interior da terra soa a Julio Verne. Mas é isso mesmo que o Quinteto Intempore e as Grutas de Mira de Aire propõem para quarta-feira, 7 de Dezembro: um concerto que cruza a história da música, da antiguidade ao século XXI, a 75 metros de profundidade.

Com as solistas Ana Sêrro e Natália Brito, o quinteto apresenta na galeria das grutas um concerto raro. “Será no lago final das grutas, a 75 metros de profundidade em relação à superfície e a 110 metros da entrada. É um espaço único, com uma acústica fabulosa e excelente enquadramento”, descreve o administrador das grutas, Carlos Alberto.

O concerto enquadra-se na aposta de diversificação da oferta das grutas, eleitas uma das 7 Maravilhas Naturais de Portugal. “Isso vai passar pelo uso do espaço para eventos diversos, inclusive culturais”, explica.

As condições acústicas da gruta são elogiadas e essa será uma das capacidades a explorar. “Tivemos cá uma sessão de fados com a Teresa Tapadas que disse que nunca tinha cantado num espaço daquela natureza”.

O programa de dia 7 inclui repertório instrumental e operático, percorrendo várias épocas e estilos musicais. O concerto começa às 21h30 (reservas: 917 860 366 e 966 205 116)

Oferta

O REGIÃO DE LEIRIA está a oferecer bilhetes para o concerto do Quinteto Intempore, nas Grutas de Mira de Aire, na próxima quarta-feira, 7 de Dezembro, às 21h30. Os primeiros leitores a enviarem uma mensagem para o endereço marketing@regiaodeleiria.pt ganham um bilhete. A oferta é limitada. (Todos os bilhetes disponíveis foram já oferecidos. Obrigado pela participação)

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.