Assinar
Cantinho dos Bichos

Populares salvam égua abandonada num terreno em Leiria (fotogaleria)

“Spirit” foi abandonada num terreno em Leiria e salva por um grupo de populares, mas não conseguiu resistir aos ferimentos (atualizada às 14 horas de 27 de setembro)

Durante a operação de salvamento alguns escolheram batizá-la como “Corajosa”, contudo o seu nome será “Spirit”, mas coragem foi atitude que não faltou à égua que no início desta semana foi abandonada num terreno em Leiria e salva por um grupo de populares.

Durante 24 horas, a égua foi deixada num terreno, junto à quinta da Gordalina, em Leiria. O alerta foi dado, no domingo, por uma moradora que estranhou o estado do equídeo. Chamados ao local, PSP e veterinário municipal, na companhia do proprietário, deram ordem para retirar o animal durante o dia de domingo.

Todavia, o dono nada terá feito e apenas a boa vontade, persistência e alguma teimosia dos populares que ali se concentraram fez com que a Spirit sobrevivesse.

Atolado num terreno com água, o animal foi retirado com a ajuda dos populares, mas a debilidade e a magreza que apresentava, fizeram-no cair no chão, onde permaneceu toda a madrugada.

A história rapidamente se espalhou nas redes sociais e mobilizou centenas de pessoas, dispostas a ajudar. Uma associação de Caldas da Rainha, Their Voice, dedicada ao resgate, reabilitação e re-homing de cavalos, póneis e burros, viajou até Leiria e desenvolveu ações para proteção do frio, da chuva e dos perigos que a noite podia trazer. E ninguém quis arredar pé do local, sem saber se iria ficar bem.

Já na manhã de segun­da-feira, com elementos do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR no local, que solicitaram a presença do veterinário municipal, foi utilizada uma grua para colocar o animal de pé. A missão demorou algumas horas mas terminou com sucesso. A égua começou a dar pequenos passos e a alimentar-se, e seguiu viagem até às Caldas da Rainha, onde a Their Voice se comprometeu a prestar os cuidados veterinários, devendo a recuperação ao longo dos próximos dias ser determinante para a sua sobrevivência.

Por agora, a Spirit mantem-se estável, apesar de no dia de ontem (terça-feira) ter voltado a cair. Com a ajuda dos Bombeiros das Caldas da Rainha e de alguns voluntários, a associação Their Voice voltou a colocá-la de pé e mantém os cuidados.

A notícia que ninguém queria receber chegou na manhã de quinta-feira. Spirit não resistiu aos ferimentos e teve que ser abatida. Através da página do Facebook, a associação Their Voice comunicou a notícia: “A nossa amiga não conseguiu resistir aos ferimentos e tivemos que colocá-la a dormir… Nós prometemos-lhe que enquanto ela quisesse nós ia-mos fazer tudo por ela… E ela ontem pediu-nos que já não queria lutar mais. Ela estava com muito sofrimento… Adeus Spirit… Até sempre…”.

Em Leiria, a PSP explica que o proprietário do animal será alvo de uma contraorde­nação, enquanto nas redes sociais o assunto continua a dar que falar. Qual o estado de saúde do animal e o fim que será dado ao caso, assim como quem deve ser responsabilizado por deixar a égua tanto tempo no terreno e porque é que a autarquia não intervém são algumas das questões colocadas.

Em comunicado, a Câmara de Leiria justifica que o veterinário municipal se deslocou três vezes ao local “sempre na expectativa que o animal já tivesse sido removido pelo proprietário, o que, lamentavelmente, nunca chegou a acontecer” e que “o cavalo em causa é propriedade de um privado, pelo que não era da competência da autarquia resolver este problema”.

 

Marina Guerra (textos)
marina.guerra@regiaodeleiria.pt
Joaquim Dâmaso (fotografias)
joaquim.damaso@regiaodeleiria.pt 

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.