Assinar Edições Digitais
Saúde

Vai ao Brasil ver o mundial? Proteja-se com antecedência

Planear a viagem “o mais precoce possível” é o conselho da Direção-Geral da Saúde para os portugueses que vão ao Brasil.

Planear a viagem “o mais precoce possível” é o conselho da Direção-Geral da Saúde (DGS) para os portugueses que vão ao Brasil em junho, assistir aos jogos do Campeonato do Mundo de Futebol. Antes de partir de cachecol ao pescoço, é essencial passar pela consulta do viajante ou aconselhar-se com o médico de família.

mascota-mundial-brasil-2014-armadilloA DGS lembra que o campeonato decorre em várias cidades, com “climas e características variadas”, pelo que é necessário prevenir diferentes cenários. Além disso, sendo o Mundial um evento onde se encontram pessoas de vários países “existe um risco elevado de exposição individual a doenças transmissíveis”.

Algumas dessas doenças podem ser evitadas com vacinação, pelo que a DGS recomenda que os viajantes verifiquem o seu boletim de saúde antes de partir. As vacinas abrangidas pelo Programa Nacional de Vacinação – especialmente a do sarampo – não devem ser negligenciadas, podendo ser realizadas gratuitamente, no centro de saúde.

Uma vez chegado ao Brasil, todo o cuidado é pouco. A dengue e a malária – doenças relativamente comuns no país – são transmitidas por picadas de insetos, pelo que o uso de repelente em todo o corpo e de roupas largas e de cores claras é recomendável. O contacto com animais também deve ser evitado.

A DGS recomenda ainda um reforço das medidas de higiene pessoal (nomeadamente na lavagem das mãos) e o cuidado com o consumo de alimentos e bebidas. Beber apenas água engarrafada e devidamente selada e evitar mergulhar em rios ou outras formações de água doce são também formas de prevenção.

(Notícia publicada na edição de 29 de maio de 2014)