Assinar
Sociedade

A rua do presidente de Porto de Mós vai ter de esperar por obras

A rua do presidente é sempre a mais bem alcatroada? Em Porto de Mós arrisca a não ser. Um novo tapete seria bem vindo no acesso à morada de João Salgueiro, presidente da Câmara.

A rua do presidente é sempre a mais bem alcatroada? Em Porto de Mós arrisca a não ser. Um novo tapete seria bem vindo na Estrada da Ladeira Pires, Pedreiras, no início da qual mora João Salgueiro, presidente da Câmara, eleito pelo PS.

estrada ladeira pires
A estrada onde mora João Salgueiro apresenta vários sinais de degradação

O pavimento é irregular, degradado e ainda mostra as cicatrizes da instalação da rede de saneamento. “O presidente é daqui e ainda só fizeram remendos na estrada”, desabafa um morador da rua que também serve de ligação entre a EN8 e o IC2. Mas João Salgueiro já tinha avisado.

Na reunião da assembleia municipal de finais de setembro, quando elencava a atividade municipal, alertou:

“A minha rua é provavelmente das piores do concelho mas vai ter de esperar”. Fica provado que nem sempre os autarcas tratam de arranjar as ruas onde moram, gracejou. Há um plano de obras a cumprir e quando chegar a vez da Estrada da Ladeira Pires, aí sim avança a pavimentação, adiantou.

Um vizinho do autarca, ouvido pelo REGIÃO DE LEIRIA, lamenta que o peso presidencial não apresse a obra: “o facto de aqui morar o presidente ajuda quando há um buraco para tapar, ele vê e manda tapar, mas não passa disso”.

O que este vizinho de João Salgueiro queria mesmo era ver a estrada pavimentada e alargada: “há sítios onde dificilmente passam dois carros e esta estrada tem muito movimento”.

Já na reunião dos deputados municipais em o presidente alertou que a sua rua estava no fim da lista, o deputado Luís Almeida (PSD) resignou-se à notícia: “fica a minha filha a perder”, replicou.

Antes, João Salgueiro tinha lembrado que o deputado social-democrata sabia bem do mau estado da via, pois uma filha sua morava lá. E a filha do deputado, o presidente de Câmara e os seus vizinhos vão mesmo ter de esperar. É que ainda não é conhecida para o arranque das obras.

CSA

(Notícia publicada na edição de 23 de outubro de 2014)

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.