Assinar
Sociedade

Povoações de Pobrais e Nodeirinho choram perda de duas dezenas de familiares e vizinhos

Nestas duas povoações, rodeadas de terra queimada e destruição, morreram pelo menos duas dezenas de pessoas, a maioria no interior de viaturas e de casas, quando procuravam escapar às chamas.

As povoações de Pobrais e Nodeirinho, no concelho de Pedrógão Grande, retratam bem a tragédia dos fogos que atinge o nordeste do distrito de Leiria. Nestas duas povoações, rodeadas de terra queimada e destruição, morreram pelo menos duas dezenas de pessoas, a maioria no interior de viaturas e de casas, quando procuravam escapar às chamas. Na berma das estradas há dezenas de carros destruídos e nas aldeias são também dezenas as casas destruídas. Na aldeia de Pobrais, um grupo de pessoas chora a morte de pelo menos sete vizinhos, e em Nodeirinho os cálculos oscilam entre as 14 e 16 vítimas. Nos cafés e nas ruas quase toda a gente conhece algumas das vítimas ou tem familiares entre elas. Abílio Lopes, 49 anos, que foi bombeiro durante 20, é o retrato do desespero. O homem conseguiu salvar um vizinho, de 86 anos, em Troviscais Fundeiros, cuja casa ardeu e que se encontra hospitalizado. Há famílias que perderam três e quatro familiares, que procuraram fugir de carro, acabando por falecer no seu interior. Ainda há cadáveres por recolher em estradas, casas e na floresta ardida. Quem está a viver esta tragédia não encontra palavras para explicar como aconteceu. Um vento repentino fez crescer as chamas, nalguns casos até aos 50 metros de altura, que destruíram tudo o que quiseram à sua passagem. carlos.ferreira@regiaodeleiria.pt joaquim.damaso@regiaodeleiria.pt

Inquérito de satisfação aos leitores

Com este inquérito, o REGIÃO DE LEIRIA tem por objetivo conhecer a opinião dos leitores e melhorar o serviço que presta. Para esse fim, pedimos 5 minutos do seu tempo para responder a um questionário.