O bombeiro ferido com gravidade no incêndio de Oleiros, no distrito de Castelo Branco, é da corporação de Vieira de Leiria e apresenta queimaduras de 1.º e 2.º graus, não correndo risco de vida, disse o comandante local.

De acordo com João Lavos, comandante da corporação de Vieira de Leiria, o bombeiro “está estável, sem perigo. Não parece ser preocupante”, adiantou em declarações à agência Lusa.

A corporação de Vieira de Leiria publicou na sua página no Facebook, uma nota indicando que um dos bombeiros “já teve alta”. “Dos feridos temos a registar um ferido ligeiro e um ferido grave, sendo que o ferido ligeiro já se encontra com alta e a repousar. Do ferido grave e após ser observado, informamos que o Bombeiro se encontra estável, pelo que aguardamos a sua recuperação”, referiu a publicação ao início do dia desta sexta-feira, na página da corporação na rede social Facebook.

Desta corporação ficaram feridos dois bombeiros num incidente com uma viatura de abastecimento.
No total, seis bombeiros do distrito de Leiria foram apanhados pelas chamas, esta quinta-feira, quando iam a caminho do combate ao fogo que lavra no concelho de Oleiros, no distrito de Castelo Branco, tendo um deles ficado em estado grave.

De acordo com a adjunta de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) Patrícia Gaspar, o incidente aconteceu com dois veículos de um grupo de bombeiros que se deslocavam para o apoio ao combate ao incêndio em Oleiros.

Fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco adiantou também à Lusa que estes elementos “foram apanhados por uma frente de fogo” e “iam em dois veículos de abastecimento, com menos mobilidade, e não conseguiram fugir”.

De acordo com a mesma fonte, o incidente aconteceu às 18h40 na localidade de Foz do Giraldo, no concelho de Oleiros.