Select Page

Tempo incerto: Leiria Cidade Natal

José Vitorino Guerra

José Vitorino Guerra

redacao@regiaodeleiria.pt

A comunidade atribui um particular significado às festas do Natal, não só pelo simbolismo religioso e cultural que encerra, mas também pelos valores que lhe são inerentes, como a paz, a família e a solidariedade.

Não podia o Município de Leiria deixar de se associar a estas festividades, como há longos anos o vem fazendo.

Tem-se verificado um contínuo aumento das verbas atribuídas e dos valores atingidos entre os anos de 2015 e de 2018, o que exige uma reflexão sobre as despesas feitas. Em 2015, o Município gastou 138.680 euros e registou um saldo negativo de 40.321 euros. Em 2018, despendeu um total de 409.847 euros e teve um saldo negativo de 330.980. No período de tempo considerado, registaram-se despesas superiores a um 1 milhão de euros e prejuízos acumulados de cerca de 690 mil euros.

Em número de visitantes, calculado, certamente, em parte por estimativa, ter-se-á passado de 79.299, em 2015, para 163.936, em 2018. Em 2017, com gastos no montante 260.342 euros terá havido 164.118 visitantes.

Registe-se a singularidade de uma “ Exposição Lego” no Banco de Portugal, em 2015, que atraiu 28.038 visitantes, com a despesa de 700 euros, enquanto que, em 2018, com a “Pista de Gelo,” se gastou 49.921,69 euros e apenas se captou cerca de 12.703 visitantes, quando em 2015 se tinha alcançado 16.048. Em 2018, o Município despendeu no “Programa de Comparticipação de Medicamentos” 87 mil euros e no “Programa de Comparticipação ao Arrendamento” 124 mil euros.

Existem freguesias que se governam com um orçamento anual inferior às verbas despendidas no “Leiria Cidade Natal” de 2018 e não será por terem as suas carências resolvidas.

Poderá argumentar-se com os benefícios indirectos para o comércio da zona, que também sofre a concorrência das locandas temporárias do evento. Mas os comerciantes têm as portas abertas todo ano e há muito anseiam por condições adequadas de estacionamento e por um combate eficaz à desertificação urbana que torne o núcleo central da cidade competitivo face aos centros comerciais.

O Município podia reflectir nas verbas que vem atribuindo a muitos eventos, como o “Leiria Cidade Natal”, rever e conter as despesas e reforçar o apoio social aos mais carenciados, de acordo com o “espírito natalício” que se pretende celebrar.

Escrito de acordo com a antiga ortografia

(Artigo publicado na edição de 21 de fevereiro de 2019)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.

Share This