O nome junta dois dos produtos que continuam a ser identificativos da empresa, os bombons e as ‘malandrices’ de chocolate, mas também há compotas e sobremesas feitas com produtos regionais

Bombons, bolachas, compotas e sobremesas feitas a partir de produtos naturais compõem a identidade da marca Foto: Gazeta das Caldas

É meio escondida na Praceta António Montez, no centro das Caldas da Rainha, que se encontra a loja da fábrica da Bombondrice. Normalmente é preciso tocar à campainha para entrar, porque o atendimento é feito pelas mesmas pessoas que produzem os doces. Mas quando se entra, aquele cheirinho a guloseimas e especiarias abre logo a apetite.
David e Margarida Viegas abraçaram o projecto há dois anos. “Tínhamos o desejo de criar, ou ter, algo nosso. Não conhecíamos este mercado do chocolate, apenas como consumidores, mas foi uma oportunidade que se abriu”, conta o empreendedor.

A Bombondrice foi criada em 1994 por Luís e Teresa Serrenho, que usaram receitas tradicionais e familiares para confecionar bombons, bolachas, compotas e sobremesas, a partir apenas de produtos naturais. Esta continua a ser a filosofia da empresa, agora com o casal Viegas ao leme.

O empreendedor David Viegas abraçou o projeto há dois anos Foto: Gazeta das Caldas

David e Margarida aumentaram o leque de sabores dos seus bombons, que têm 18 recheios disponíveis. Estes podem ser de frutas – como a manga, framboesa, e coco -, de uma coleção de pralinés e caramelos, ou ainda de sabores clássicos, como a menta, o café ou a ginja. Podem ser adquiridos em caixinhas com um sortido de sabores e o ideal é prová-los todos!

Os produtos de chocolateria incluem tabletes com frutos secos, feitos com 70% de cacau, e em formato de chupa-chupa. E não podiam faltar as ‘malandrices’ das Caldas. São bombons – com ou sem recheio – e chupa-chupas de forma… fálica. “Têm muita procura no Dia da Mulher”, sustenta David Viegas.
A Bombondrice também transforma fruta da época, de produção regional do Oeste, num conjunto de oito referências de compotas caseiras, cujos únicos ingredientes são a fruta e o açúcar. A estas juntam-se as peras bêbedas e os quartos de marmelo, ideais para uma boa sobremesa.

Todos os produtos que a Bombondrice comercializa têm uma forte componente artesanal. É também o caso das bolachas, que se compram em pacotes de papel. E no Natal não há Bolo-rei, nem Bolo-Rainha, mas sim o Bolo Real. É uma criação da empresa, com marca e receita registadas em Portugal. Em vez de frutas cristalizadas, são utilizadas ameixas, alperce e outras frutas maceradas pela própria Bombondrice, às quais se juntam os frutos secos. Ficou com água na boca?

Bombondrice

262 843 148
Praceta António Montez, nº 8 r/c, esquerdo, Caldas da Rainha
Funcionamento: Das 8 às 17 horas e aos sábados até às 13h. Encerra aos domingos

 

Joel Ribeiro
Colaboração especial Gazeta das Caldas