Bandeira azul, praia acessível, qualidade de ouro e zero poluição. São estas as classificações que pode encontrar nas praias.

Distinguidas com várias galardões que atestam a qualidade das águas e serviços, as zonas balneares da região recomendam-se. Existem ao todo 41 para “fazer praia”, embora duas – Mega Fundeira (Pedrógão Grande/interior) e Porto da Areia Sul (Peniche) – não sejam para banhos.

Baleal Sul, em Peniche, e Foz do Arelho-Mar, nas Caldas da Rainha, são as únicas classificadas com quatro galardões: bandeira azul, praia acessível, qualidade de ouro e zero poluição.

Com melhor classificação seguem-se Foz do Arelho – Lagoa, Praia do Pedrógão Centro, Nazaré e Salgado, Medão – Supertubos, em Peniche, Osso da Baleia e Agroal, em Ourém. Todas ostentam bandeira azul, qualidade de ouro e são consideradas praia acessível. Consolação e Baleal Norte, em Peniche, apresentam bandeira azul, qualidade de ouro e zero poluição.

No total, a região conta com 11 praias acessíveis, 29 praias de qualidade de ouro, 10 com zero poluição e 17 com bandeira azul, incluindo Ourém.

Quais são os requisitos de cada distinção

Bandeira azul

O galardão é atribuída às praias com uma boa qualidade da água, limpas e equipadas com recipientes para o lixo, que tenham sanitários em boas condições de higiene e boas acessibilidades, que sejam vigiadas por nadadores-salvadores, e disponham de serviços de socorro e atividades de educação ambiental. As praias têm que cumprir 32 requisitos para poder hastear o galardão da Associação Bandeira Azul da Europa. Foram este ano galardoadas 352 praias em Portugal, 17 das quais no distrito de Leiria e concelho de Ourém. A grande novidade deste ano surgiu em Leiria, que hasteou duas bandeiras azuis na Praia do Pedrógão, uma das quais, pela primeira vez, na praia dos “Campistas” (praia Sul).

Praia acessível

Uma praia acessível deve cumprir um conjunto de condições que permitam o acesso a pessoas com mobilidade condicionada. A disponibilização de lugares de estacionamento para pessoas com deficiência e com ligação direta à praia, entrada na praia sem barreiras arquitetónicas, percursos pedonais acessíveis sem descontinuidades, o mais próximo possível da água e com ligação a sanitários e zona de sombras, e a presença de nadador-salvador são requisitos obrigatórios. Não sendo obrigatório – apesar do Instituto Nacional para a Reabilitação o recomendar -, várias praias possuem cadeiras anfíbias, algumas com serviço de apoio a banho. No país, foram consideradas acessíveis 194 praias, estando ainda 14 em verificação. Na região de Leiria, há 11 praias acessíveis.

Qualidade de ouro

A Quercus distinguiu este ano 381 praias com “Qualidade de Ouro”, que atesta a “excelente” qualidade das águas balneares nas cinco épocas anteriores, e não ocorrência de qualquer interdição ou proibição da prática balnear no ano anterior. Na região de Leiria, foram contempladas 29 praias, mais duas do que o ano passado: Serra d’el Rei e Agroal.

Zero poluição

São 68 as praias – dez das quais na região – identificadas com Zero Poluição pela associação Zero, confirmando que as praias tiveram, nos três últimos anos, classificação “Excelente”, bem como valores zero ou inferiores ao limite em todas as análises efetuadas aos dois parâmetros microbiológicos controlados (Escherichia coli e Enterococos intestinais).