Assinar
Saúde

Projeto do Politécnico de Leiria para diagnosticar diabetes tipo 2 distinguido com Prémio de Investigação

Equipa pretende disponibilizar dispositivo nas Unidades de Saúde Familiares e outras unidades de saúde que avaliam o estado de saúde da população, a pessoas entre os 18 e os 55 anos.

Investigadores do Politécnico receberam ontem o prémio, entregue pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

É um dispositivo médico, portátil e fácil de utilizar, que permite realizar o diagnóstico precoce de doenças metabólicas, como a diabetes tipo 2, através da deteção da disfunção dos corpos carotídeos.

O projeto “CBmeter – um novo dispositivo para deteção precoce de diabetes mellitus tipo 2”, desenvolvido pelo ciTechCare – Centro de Inovação em Tecnologias e Cuidados de Saúde, do Politécnico de Leiria, foi distinguido com o Prémio de Investigação Alfredo da Silva, na categoria “Inovação Tecnológica, Mobilidade e Indústria”.

A cerimónia de entrega do prémio aconteceu ontem, quinta-feira, à investigadora responsável pelo projeto, Maria Pedro Guarino, pelas mãos do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

“Este Prémio é um reconhecimento de que o Politécnico de Leiria caminha na direção certa, com uma aposta clara em projetos de I&D multidisciplinares, desenvolvidos em estreita colaboração com a sociedade civil, instituições não académicas e empresas. O projeto CBmeter é o exemplo paradigmático da linha estratégica institucional de colocar o conhecimento ao serviço da sociedade, conseguindo transferir o saber académico para um produto ou serviço que beneficie toda a comunidade”, afirma a investigadora leiriense.

O projeto está a ser desenvolvido também pelos investigadores do Politécnico de Leiria Rui Fonseca-Pinto, Nuno Vieira Lopes, Marlene Lages, Henrique Carvalho e Inês Lisboa, e pela investigadora Sílvia Conde, da Universidade Nova de Lisboa.

A longo prazo, o objetivo do projeto passa por disponibilizar este dispositivo nas Unidades de Saúde Familiares (USF) e outras unidades de saúde que avaliam o estado de saúde da população, destinando-se a pessoas na faixa etária entre os 18 e os 55 anos.

“O projeto CBmeter tem tido, para além do reconhecimento técnico-científico, interesse crescente por parte dos profissionais de saúde que se mostram expectantes com a possibilidade de surgimento de uma tecnologia inovadora que realize o diagnóstico precoce de doença metabólica, permitindo uma maior aposta na prevenção da doença com ganhos em saúde para a população”, refere Maria Pedro Guarino.

Os Prémios de Investigação Alfredo da Silva foram promovidos pela Fundação Amélia de Mello, no âmbito das comemorações dos 150 anos do nascimento do industrial Alfredo da Silva, para distinguir e apoiar a realização de projetos de investigação científica avançada nos domínios do empreendedorismo, da inovação tecnológica, mobilidade e indústria, e da sustentabilidade dos sistemas de saúde.

O BCSD – Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável, a COTEC – Associação Empresarial para a Inovação e a Universidade Nova de Lisboa foram os parceiros da iniciativa, tendo sido entregue em cada uma das categorias um prémio no valor de 25 mil euros.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.