Assinar
Sociedade

Incêndios: Oito concelhos do distrito de Leiria em risco muito elevado

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Alvaiázere, Batalha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Pombal e Porto de Mós apresentam esta quinta-feira risco muito elevado de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que colocou cinco distritos em alerta laranja no fim de semana.

O IPMA colocou ainda em risco elevado os concelhos de Alcobaça, Ansião, Caldas da Rainha e Leiria.

No continente, mais de 60 concelhos do interior Norte e Centro e do Algarve estão hoje com risco máximo de incêndio.

Em risco muito elevado estão ainda municípios nos distritos de Vila Real, Braga, Porto, Aveiro, Viseu, Coimbra, Castelo Branco, Santarém, Portalegre, Lisboa e Faro, totalizando quase seis dezenas.

Já em risco elevado está também toda a região do Alentejo e outros concelhos dos distritos de Viana do Castelo, Porto, Braga, Coimbra, Santarém, Lisboa e Faro, num total de cerca de 50.

O restante território apresenta um risco moderado e reduzido, consoante a região.

Na quarta-feira, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) anunciou que vai colocar os distritos de Bragança, Castelo Branco, Guarda, Portalegre e Faro em alerta laranja (o segundo mais grave) à meia-noite de sábado até às 23h59 de segunda-feira.

Os distritos da Guarda e Castelo Branco passam a estar em alerta amarelo já a partir das zero horas de hoje.

A partir da meia-noite de sexta-feira juntam-se a este nível de alerta os distritos de Beja, Bragança, Coimbra, Évora, Faro, Leiria, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal, Vila Real e Viseu, uma situação que se prolonga até às 23h59 de segunda-feira.

Segundo a informação da ANEPC, “devido ao elevado risco de incêndio”, a Proteção Civil determinou um reforço de meios e um pré-posicionamento nas regiões do Algarve, Centro e Norte.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O período crítico de incêndios dura até final de setembro e, até lá, é proibido fazer queimadas extensivas ou queima de amontoados sem autorização, usar fogareiros ou grelhadores em todo o espaço rural, e fumar ou fazer qualquer tipo de lume nos espaços florestais.

É proibido ainda lançar balões de mecha acesa ou foguetes ou fazer trabalhos na floresta que possam originar faíscas.

Para hoje, o IPMA prevê em Portugal continental subida da temperatura mínima no interior Norte e Centro, céu geralmente limpo, com nebulosidade matinal no litoral Norte e Centro e no Algarve e vento por vezes forte na faixa costeira ocidental e terras altas.

As temperaturas máximas vão variar entre os 23º (Aveiro e Porto) e os 38º (Évora) e as mínimas entre os 14º (Viana do Castelo) e os 20º (Castelo Branco).

RL com Lusa

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.