Assinar
Cultura

Festival Impulso regressa renovado às Caldas da Rainha

Branko, Mão Morta e Pluto são algumas das propostas do cartaz

Branko atua em junho em Caldas da Rainha

O festival Impulso está de regresso às Caldas da Rainha e, desta vez, irá decorrer ao ar livre, como forma a privilegiar a natureza.

O evento tem data marcada para os dias 23, 24 e 25 de junho. Alguns dos nomes propostos para esta edição do festival são Branko, Tomasa Del Real, Virgen María, Conjunto Corona, Nídia, Fogo Fogo, Puta da Silva e Mão Morta.  

Na edição deste ano, serão vários os palcos espalhados pela cidade. Aí será possível conferir Club Makumba, Maria Reis, Bleid, Merca Bae, Odete e Scúru Fitchádu.

Destacam-se também as estreias nacionais do trio madrileno VVV [Trippin’ You], da produtora e DJ escocesa Taahliah, do baterista americano O Gringo Sou Eu e o regresso inesperado da banda originária do Porto, formada em 2002, os Pluto, que subirão ao palco com Manel Cruz, Peixe, Eduardo Silva e Ruca.

Apesar do novo formato, o objetivo do festival mantém-se e consiste em “fortalecer a simbiose com a cidade convertendo-a num espaço de encontro entre a música, os seus lugares históricos e culturais e a comunidade de estudantes e artistas locais”, indica em nota de imprensa a Câmara Municipal de Caldas da Rainha.

À semelhança de 2019, o Impulso vai decorrer no Parque D. Carlos I. O festival é organizado pela Associação Impulso, juntamente com o Município das Caldas da Rainha e em parceria com a Escola Superior Artes e Design (ESAD.CR).

Para a edição de 2022, existem algumas novidades como um novo palco, durante a tarde, no jardim D. Carlos I, uma zona dedicada à exposição dos trabalhos realizados pelos alunos da ESAD.CR, um palco móvel que circulará pela cidade durante o festival e um espaço de clubbing.

No decorrer dos três dias, como já é habitual, o Grémio Caldense irá programar um ciclo musical, que conta com o selo da editora portuguesa Holuzam Hidden Horse. Será também realizada a primeira apresentação ao mundo do power duo rally fantasia. O DocLisboa mantém a sua programação multidisciplinar com convidados, no Centro de Artes das Caldas da Rainha. Destacam-se também novas parcerias, nomeadamente, “A música dá trabalho”, da editora Omnichord Records que, em conjunto com o Impulso, levará vários artistas a atuar em escolas primárias.

Os interessados em frequentar o evento já pode adquirir o passe para os três dias, em pré-venda, com o custo de 40 euros, apenas até ao final do mês de abril, depois passa a ser de 50 euros. O bilhete diário tem o custo de 20 euros. Ambas as opções podem ser adquiridos na bilheteira online.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar